Header Ads




Equatorial Energia Pará é a 2º melhor do Brasil, de acordo com a ANEEL

A distribuidora do Pará é a 2ª colocada na lista que avalia a qualidade do fornecimento de energia entre todas as distribuidoras de energia elétrica do país
A Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL divulgou na última terça-feira (28), o ranking anual da qualidade do fornecimento de energia elétrica das distribuidoras do país, considerando os resultados avaliados no ano de 2019. Na lista, composta por 29 companhias, a Equatorial Energia Pará ocupa a 2ª posição, subindo seis colocações em relação ao ano anterior e contabilizando uma escalada de 33 posições desde 2012, quando haviam mais distribuidoras compondo o ranking e também no ano em que a empresa passou a ser gerida pelo Grupo Equatorial Energia.

Os indicadores que determinaram a classificação da Equatorial Energia Pará no ranking, estão relacionados a quantidade de horas que o paraense fica sem energia (DEC), cuja redução já foi de 78,46% nos oito anos em que a empresa atua sob gestão do Grupo Equatorial; e ao número de vezes em que ocorrem interrupções do fornecimento de energia (FEC), onde a redução chegou a 75,90% considerando o mesmo período.

O presidente da Equatorial Energia Pará, Marcos Almeida, falou sobre o resultado. “A gente vem trabalhando bastante para que o nosso principal serviço, que é fornecer energia elétrica, chegue a um nível de excelência, principalmente no momento delicado pelo qual passamos, por conta da Pandemia COVID-19. Nos empenhamos no ano passado na conclusão de obras e investimentos estruturais com importante contribuições a qualidade do serviço.  Neste ano, estamos priorizando o fornecimento de energia, sobretudo no atendimento a hospitais de órgãos de saúde”, diz Marcos. 

Comparando apenas os anos de 2018 com 2019, a redução do tempo sem energia foi de 21,22% e com relação a quantidade de vezes em que houve falta de energia a redução foi de 10,23%.

AS MELHORIAS - Os bons resultados da distribuidora paraense se devem ao arrojado investimento na ordem de R$ 5,7 bilhões em oito anos. Foram ações de expansão, melhoria do sistema e atendimento ao cliente, inclusive com obras históricas, como é o caso da conexão da Ilha do Marajó ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

A atuação da empresa também ganhou destaque com as operações especiais em feriados prolongados. A concessionária disponibilizou dezenas de equipes extras para atuar nessas datas, para que situações imprevistas e emergenciais envolvendo a rede de distribuição fossem solucionadas no menor tempo possível.

De acordo com o diretor a área de Operações Técnicas da Equatorial Energia Pará, Alexandre Joaquim Cardoso, no ano passado uma das prioridades da distribuidora foi investir em obras estruturantes. “Nós inauguramos nove subestações de energia em regiões estratégicas do Estado, como Alenquer, Monte Alegre e Belterra. Com isso estamos garantindo energia efetiva e maior confiabilidade para milhares de famílias, contribuindo de forma assertiva para o desenvolvimento”, explica o diretor.

ATUAÇÃO NA PANDEMIA – Atualmente, a empresa está focada em um plano operacional para assegurar o fornecimento de energia elétrica com qualidade e segurança a todos os consumidores do Estado. O objetivo é promover um esforço conjunto durante o período de quarentena e distanciamento social, decorrente da pandemia COVID-19. Para isso, a distribuidora aumentou em 46% a estrutura para atendimento as demandas do período, em total observância as recomendações regulatórias impostas pela Ren. 878/2020 - ANEEL.

A estratégia de trabalho da companhia consiste em intensificar suas ações de manutenção preventiva, bem como agilizar o atendimento às atividades essenciais de fornecimento de energia. Essa ação ocorre em todo o Pará, com destaque para a Região Metropolitana de Belém, Santarém, Marabá, Castanhal, Altamira, Parauapebas e Paragominas, que são cidades polos das regionais de atuação da empresa.

Blogdocarpê com informações Ascom Celpa

Nenhum comentário