Header Ads




Atividades seguirão fechadas, dizem governadores após novas diretrizes sobre serviços essenciais

Governadores de quatro estados se posicionaram nesta segunda-feira, 11, contra a inclusão na lista de "serviços essenciais" as atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes, conforme decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

Não irão seguir as novas diretrizes os governadores Rui Costa, da Bahia; Camilo Santana, do Ceará; Heklder Barbalho, do Pará; e Paulo Câmara, de Pernambuco.

As novas diretrizes incluem as atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes na lista de "serviços essenciais". Isso significa que, no entendimento do governo federal, as atividades podem ser mantidas mesmo durante a pandemia do coronavírus. Com essa inclusão, o número de atividades consideradas essenciais chegou a 57.

Pará

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) do Pará informou que não vai alterar a lista de atividades consideradas essenciais durante o lockdown, decretado por dez cidades do estado.

A medida começou na última quinta, 07, e desde o último domingo, 10, passou a prever fiscalizações mais rigorosas e até penalizações em caso de descumprimento. A determinação vale até o próximo domingo, 17, podendo ainda ser prorrogada.

Em nota, a PGE do Pará disse que "vai utilizar, para fins de fiscalização e de medidas de enfrentamento válidas ao combate à Covid-19, o Decreto Estadual nº 729, de 5 de maio de 2020, que dispõe sobre a suspensão total das atividades não essenciais (Lockdown) em Belém e outros nove municípios paraenses" e que "segue a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), emitida em abril deste ano.

Fonte: UOL.

Nenhum comentário