Header Ads




Governo do Pará vai gastar quase R$ 164 milhões com gestão e auditoria externa de empréstimo milionário

O Portal Roma News teve acesso aos documentos que descrevem como o Governo do Pará deve gastar os US$ 100 milhões que foi autorizado a emprestar junto ao Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) para combater a pandemia de covid-19. Desse valor, mais de US$ 27 milhões – aproximadamente R$ 164 milhões – devem ser usados apenas para custear atividades como gerenciamento, supervisão e auditoria, ou seja, gasto com pessoal.

Na semana passada, os deputados estaduais acataram um pedido do governador Helder Barbalho (MDB) e aprovaram, por unanimidade, a autorização para que o estado realizasse a operação de crédito. Durante a votação, que pegou muitos parlamentares de surpresa, o deputado Thiago Araújo (Cidadania) chegou a propor uma emenda que obrigasse maior transparecia do governo na prestação de conta dos gastos, mas a proposta foi recusada.

Do montante, que o estado terá que pagar até 2035, US$ 27.913.550,00 – ou R$ 163.966.984,06 – serão utilizados com auditoria externa, gerenciamento e supervisão dos quatro hospitais de campanha que também estão previstos no projeto. Com a construção dos hospitais e a contratação de Organização Social para geri-los serão gastos cerca de US$ 21,5 milhões ou pouco mais de R$ 126 milhões.

Também estão previstos gastos com material e equipamentos como monitores, ventiladores, bomba de infusão e leitos; sacos de óbitos; exames, medicamentos e testes rápidos para covid-19; além da implantação e estruturação de um observatório estadual e contratação de uma empresa para geri-lo ao custo de mais de US$ 7 milhões.

Veja o detalhamento:


Por Roma News 

Nenhum comentário