Header Ads




JURUTI – Cestas básicas para mais de 600 famílias

Mais de 600 cestas básicas foram doadas pelo IJUS às famílias carentes de Juruti

Juruti, a exemplo de milhares de municípios brasileiros vem combatendo a pandemia do coronavírus em diversas frentes. O voluntariado é uma medida local que ganha força desde o início do isolamento social. Nesta semana foi finalizada a entrega de 1.660 cestas básicas no município de Juruti atendendo 522 famílias com três cestas básicas cada e 91 famílias atendidas em caráter emergencial com uma cesta cada.

As doações visam cobrir três meses de assistência a famílias de profissionais que estão sendo diretamente impactados, como estivadores, vendedores de passagens de embarcações, taxistas e mototaxistas, cabeleireiros, manicures, músicos, cozinheiros, vigilantes e outras pessoas identificadas em situação de vulnerabilidade social. Isso obedece a critérios e análises realizadas em parceria com prefeitura de Juruti, por meio da Secretaria de Assistência Social.

Ação foi promovida pelo Instituto Juruti Sustentável (IJUS), Instituto Alcoa e prefeitura municipal. As organizações sabem que o desafio é enorme, pois a renda destes profissionais é construída com venda ou prestação de serviços diários. A ação buscou abarcar o maior número possível de profissionais que tiveram sua renda diminuída, e em alguns casos em 90%. A ação fortalece a importância da união de diferentes organizações.

“Desde quando começou a pandemia nossa renda caiu cerca de 70%. Através desta ação as cestas tem ajudado muito nesse período. Em nome dos mototaxistas quero agradecer ao IJUS, Instituto Alcoa, e prefeitura que estão nos ajudando”, afirmou Adenildo da Silva Ferreira, mototaxista de Juruti.

Bárbara Espínola, secretária executiva do IJUS, destacou que a ação tem importância humana ímpar, apoiando famílias de profissionais que tiveram uma queda significativa de renda. “Trabalhamos com muito critério, primeiramente buscando atender aqueles profissionais que não conseguiram apoio por programas sociais, ou famílias, em situação de emergência, que mesmo com apoio não estavam conseguindo suprir suas necessidades básicas. Assim, a parceria também da Secretaria de Assistência Social foi importante, por terem mapeado esses profissionais e realizado as entrevistas sociais necessárias”, afirmou Bárbara.
Famílias que tiveram queda significativa de renda são as beneficiadas pelas doações

Ela ainda complementou: “foi uma ação humanitária, e compreendemos que a quantidade talvez não tenha suprido a necessidade de todo o universo de pessoas em situação de vulnerabilidade do município, mas as organizações envolvidas se solidarizaram com as famílias e buscaram ajudar o máximo possível. Agradeço o apoio e a compreensão das pessoas”.

“Nós que estivemos na linha de frente das entregas das cestas percebemos o quanto as parcerias foram importantes, pois conseguimos ajudar um grande número de profissionais e famílias que estão em vulnerabilidade”, afirmou Elinete da Silva Viana, da Secretaria de Assistência Social e Coordenação do Sistema Nacional de Emprego (SINE).

Individualmente cada uma das organizações está realizando diversas atividades voluntárias no combate à pandemia. O Instituto Juruti Sustentável, por exemplo, está finalizando a compra de diversos equipamentos de apoio à saúde local e vem participando do Comitê de Crise do Município, levando ideias do Instituto nas ações locais.

“Neste momento, estamos concentrando esforços em ações de resposta à pandemia, como as doações de cestas básicas, que são fundamentais para o apoio de diversas famílias. Em todas as localidades do Brasil, o Instituto investirá neste ano mais de R$ 4,2 milhões, entre ações de ajuda humanitária, projetos e programas comunitários, o que reforça nosso compromisso no cuidado com as pessoas.” Tatiana Bizzi, Gerente de Programas Comunitários do Instituto Alcoa.

Blogdocarpê com informações 

Nenhum comentário