Header Ads


Operação conjunta da PRF, Ibama e Exército apreende caminhões com madeira ilegal na Transamazônica

Caminhões carregados com madeira serrada de procedência irregular foram aprendidos na quinta-feira, 21 na região na Rodovia Transamazônica, sudoeste paraense, em operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal, agentes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e militares do 51º Batalhão de Infantaria de Selva (51º BIS).

Os agentes apreenderam três veículos, sendo um dos caminhões retiros na área do município de Altamira e os outros dois em Medicilândia.

De acordo com o chefe da Polícia Rodoviária Federal de Altamira, inspetor Jailson Silva, esse trabalho de fiscalização faz parte da Operação Verde Brasil 2, que atua contra delitos ambientais na Amazônia Legal, e engloba os estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Pará.

A operação também visa o combate aos crimes na região e apreende armas, equipamentos e veículos utilizados em atividades ligadas ao desmatamento e retém madeiras extraídas ilegalmente.

Segundo o inspetor da PRF, a operação é realizada dentro da Garantia da Lei e da Ordem (GLO), procurando combater delitos ambientais com o apoio do exército e do Ibama. O trabalho que já é realizado na rodovia, tem agora o apoio dos dois órgãos, incluindo a proteção ao meio ambiente.

Nessa operação a PRF conseguiu apreender, logo ao sair de Altamira, um caminhão, que apresentou problemas com a documentação. Segundo o inspetor foram identificadas várias inconsistências com relação à documentação e a carga de madeira que estava sendo transportada.

No caso de Medicilândia, cerca de 90 km de Altamira, a PRF fez a apreensão de mais dois caminhões, cuja documentação apresentada não correspondia ao produto transportado. Os três caminhões foram encaminhados para o pátio da PRF em Altamira.

O Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado e a PRF vai encaminhar a justiça. Como é um crime ambiental de menor potencial ofensivo, o inspetor explica, que o motorista responderá em liberdade e deve ser chamado pela justiça mais adiante.

A parte administrativa é feita pelo Ibama, que será o responsável pela destinação da madeira apreendida.

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. “A gente vê que, infelizmente, boa parte dos profissionais que trabalham com essa questão de madeira, ainda não tem se regularizado como deveriam se regularizar para realizar o trabalho. É possível trabalhar regularizado, mas é isso não tem acontecido ainda na nossa região”, afirma o inspetor da PRF.

Fonte: A Vox do Xingu

Nenhum comentário