Header Ads




Para Comitê de Crise, número de casos de Covid-19 não justifica 'lockdown' em Santarém

Vista aérea de Santarém — Foto: Divulgação

Reunião realizada pelo Comitê de Crise e Enfrentamento á Pandemia pelo Novo Coronavirus, nesta terça-feira (12), discutiu a recomendação da Defensoria pública do Estado do Pará para decretação do ‘lockdown’ em Santarém, região oeste, para proibir a circulação das pessoas. Considerando o número de casos abaixo de 80 para cada 100 mil habitantes e o número de óbitos com taxa de 0,4% em relação ao estado, o Comitê decidiu pela não decretação do bloqueio total.

Segundo o prefeito Nélio Aguiar, o Comiitê também levou em consideração o número de leitos disponíveis no Hospital de Campanha e a circulação na UPA 24h, além da parceria entre a Prefeitura de Santarém da Universidade Federal do Oeste do Pará para produção de EPIs e da confecção de cápsulas para ventilação respiratória não invasiva, que evita o uso de ventiladores mecânicos e de intubação.

“Considerando os resultados que nós temos tido com pacientes recuperados, monitoramento dos pacientes do grupo de risco, realização de tomografia e tratamento que a gente tem liberado com cloroquina, hidroxicloriquina, levofloxacino e azitromicina, o uso de oxímetros, e poucas pessoas evoluindo para casos mais graves, o Comitê de Crise decidiu pela não decretação do lockdown”. explicou Nélio Aguiar.

De acordo com o prefeito, o Comitê recebeu a recomendação da Defensoria Pública e entende que há a necessidade de reduzir a circulação de pessoas e reduzir a taxa de transmissão de coronavírus que continua elevada, há necessidade das pessoas respeitarem as determinações do decreto para melhorar os índices de isolamento social.

“O ideal é que a gente tenha um índice de isolamento social de 70%. Mas o temos tido é um índice na casa de 50%, desse jeito a gente não consegue frear a transmissão do vírus. É preciso melhorar esse índice, as pessoas não estão levando a sério. A gente vê pessoas aglomerando na orla, na Anysio Chaves, na periferia tem pessoas se juntando para jogar futebol, gente frequentando barzinhos. Além de manter o distanciamento social, as pessoas precisam usar máscara”, observou.

Nélio Aguiar ressaltou que caso os índices de isolamento social não melhorem e o número de casos positivos de Covid-19 continuem aumentando no município, o lockdown não está descartado.

Por G1 Santarém 

Nenhum comentário