Header Ads




Pará e mais cinco estados apresentam colapso na rede privada de UTIs, diz presidente da CNS

O presidente da Confederação Nacional de Saúde (CNS), Breno Monteiro, afirmou que seis estados brasileiros já vivem situação de colapso em relação à disponibilidade de leitos em unidade de terapia intensiva (UTI) para enfrentar a pandemia, incluindo a rede particular. De acordo com o dirigente, em entrevista ao jornal O Globo, o problema foi identificado em Pernambuco, no Maranhão, no Ceará, no Amazonas, no Pará e no Rio de Janeiro. A Confederação Nacional de Saúde representa o setor privado no país.

"Nesses seis estados temos um colapso nos dois sistemas. Contratar leitos de UTI privados, nesses locais, já não é mais uma saída", disse Monteiro. Ele afirmou que uma situação de 90% ou mais de UTI ocupadas, com pacientes disputando leitos que estão prestes a ficarem vagos, já configura uma situação de colapso - principalmente no meio de uma pandemia.

Na entrevista ao veículo carioca, o médico, que mora em Belém, afirmou estar vivendo "os piores dias de sua vida". "É muito triste ver as pessoas, ver conhecidos, implorando por leitos, seja na rede pública ou privada", contou.

Até o horário de publicação desta matéria, a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) informou que há 5.709 casos confirmados de covid-19 no Pará, 3.179 casos recuperados, 438 óbitos, 372 casos em análise e 2.692 casos descartados. A atualização ocorreu às 13h desta quinta-feira,7,

Fonte Roma News 

Nenhum comentário