Header Ads




Polícia Civil já aplicou mais de mil sanções administrativas durante lockdown

Em cumprimento ao decreto de lockdown que determina a restrição de circulação em 16 municípios, as equipes da Polícia Civil já aplicaram 1.054 advertências, 16 multas e 46 procedimentos policiais durante a Operação Lockdown, iniciada no dia 7 de maio, quando a norma passou a vigorar.

Segundo a Polícia Civil, o trabalho de fiscalização dos agentes já vem ocorrendo desde o dia 7 de abril, com vistas no decreto 609/2020 que orienta o distanciamento social e horário diferenciado para atividades comerciais. De acordo com dados da Polícia Civil, 7.902 estabelecimentos foram fiscalizados, resultando no fechamento de 936, notificação a 324, e autuação a mais de 160.

Já foram executadas mais de 300 operações em todo o Pará, informou o delegado geral Alberto Teixeira.

A Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Ambiental (Demapa) também autuou 95 pessoas após apresentação da equipe do Batalhão de Polícia Ambiental, da Polícia Militar, que flagrou aglomeração na Área de Proteção Ambiental (APA), no Parque do Utinga. O grupo jogava e assistia partidas de futebol no local. Todos os envolvidos foram advertidos.

As equipes da Diretoria Estadual de Polícia Administrativa (Depa), Diretoria de Polícia Especializada (DPE) e Diretoria Estadual de Combate a Corrupção (Decor) averiguaram denúncias feitas ao canal 181 e aplicaram advertência em treze bares em funcionamento irregular nos bairros Val-de-Cans; Coqueiro; Tenoné; Marco; Pratinha; Telégrafo; e Jurunas. Seis pessoas foram flagradas jogando baralho em via pública no bairro Umarizal e foram advertidas. Doze pessoas também receberam sanções por transitarem sem uso de máscara e não apresentarem justificativa permitida no decreto.

No interior do estado, foram 12 autuações em Canaã dos Carajás; 3 em Santarém; e 61 em Abaetetuba, na cidade um estabelecimento não considerado atividade essencial recebeu multa no valor de R$ 20.000 por descumprimento à advertência aplicada anteriormente.

Fonte: Assessoria de comunicação da Polícia Civil

Nenhum comentário