Header Ads




Polícia Federal apura desvio de recursos públicos destinados ao combate à covid-19 no Amapá

Crédito: Ascom PF

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira, 29, a segunda fase da operação Virus Infectio, para desarticular uma organização criminosa que pratica crimes de fraude em licitação e corrupção, com desvio de recursos públicos utilizados no enfrentamento da covid-19 no estado do Amapá.

Na ação, que contou com a participação do Ministério Público Federal (MPF), cerca de 35 policiais federais dão cumprimento a nove mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva, em Macapá, além do afastamento do exercício da função pública de uma servidora da Secretaria de Saúde do Estado (SESA/AP).

Após a deflagração da primeira fase, em abril, foram constatados indícios de pagamento de vantagens indevidas, por parte de empresário, à servidora da SESA, com o fim de agilizar os trâmites burocráticos de liberação de notas de empenhos.

As investigações identificaram, ainda, que os pagamentos ocorriam através de transferências realizadas por pessoas jurídicas, de propriedade do empresário, à pessoa da família indicada pela servidora.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e integrar organização criminosa, e se condenados poderão cumprir pena de até 20 anos de reclusão.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário