Header Ads




Prefeito de Manaus considera lockdown 'arriscado' no Estado

Pedido do MPE do Amazonas está em análise da Justiça
Após o Ministério Público do Amazonas entrar com uma ação na Justiça pedindo que o Governo do Estado e a Prefeitura de manaus adotem o regime de lockdown, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, disse que tal medida é arriscada.

Em nota, ele sugere que “deveria haver uma reunião mais ampla envolvendo o prefeito e o governador”. A Justiça tem 44 horas para dar uma resposta sobre o pedido protocolado pelo MPE. O pedido de lockdown foi redirecionada para a 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual pelo juiz Antonio Itamar de Souza Gonzaga, e é baseada no aumento da curva de contágio do novo coronavírus no Amazonas, que já registra mais de 8 mil casos e 600 mortes em decorrência da doença.

“Proponho, desde já, a troca do lockdown, talvez impossível – em plena garantia da lei e da ordem – de ser efetivamente implantado e sugiro adotar medidas mais rígidas que forcem a adesão das pessoas ao isolamento social, sem a decisão extrema e arriscada do lockdown”, disse o prefeito.

Nenhum comentário