Header Ads




Sindicato da construção civil do Pará se posiciona favorável à adoção de lockdown dos trabalhadores da área

O posicionamento é uma resposta ao decreto federal assinado nesta quinta, 7, pelo presidente Jair Bolsonaro, incluindo construção civil como atividade essencial durante pandemia
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 7, que assinou um decreto incluindo o setor da construção civil como atividade essencial durante a pandemia da covid-19. Segundo ele, o decreto deve ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias. O Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon-PA) se posicionou favorável à adoção do "lockdown" pelos profissionais da área.

Por meio de nota, o sindicato informou ser importante a adoção das medidas do Governo Estadual no último dia 5, em que o setor de construção não foi incluso na lista de atividades essenciais.

"O Sinduscon-PA tem plena convicção da essencialidade do setor da construção, mas, neste momento, estamos enfrentando um colapso dos sistemas de saúde público e privado no nosso Estado, com uma grande taxa de contaminação, perda de vidas. Diante desta situação, entendemos os motivos para a adoção do “Lockdown” e assim acompanhamos a crença das autoridades competentes que as medidas adotadas para os próximos dez dias surtirão efeito", diz a nota enviada à imprensa.

O órgão salientou que, no momento, é mais importante pensar na saúde dos trabalhadores. "Vamos nos preparar, após esse período, para a retomada do setor da construção como atividade essencial que é, garantindo empregos e outros desdobramentos econômicos. Enfatizamos que, neste momento, o mais importante é contribuir e apoiar todas as ações com foco na prevenção da manutenção da saúde de nossos colaboradores e de toda população paraense", finaliza.

Fonte  Roma News

Nenhum comentário