Header Ads




Correios e Prefeitura de Santarém firmam parceria para ajudar cidadãos a realizar o cadastro do auxílio emergencial

Secretária Celsa Brito (ao centro), Amaral Neto (gerente dos Correios), Didi Feleol (vereador) e Marlen Ribeiro (coordenadora da Proteção Social Básica). Foto-Ascom Semtras

As agências dos Correios iniciaram nesta segunda-feira (8) o cadastramento das pessoas interessadas em receber o auxílio emergencial de R$ 600. A iniciativa faz parte de uma parceria entre o Ministério da Cidadania e a Empresa de Correios e Telégrafos, para facilitar o acesso ao benefício, principalmente, para aquelas pessoas que não têm acesso à internet.

Na semana passada, a secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social, Celsa Brito, esteve reunida com o gerente dos Correios em Santarém, Amaral Neto, o vereador Didi Feleol e a coordenadora da Proteção Social Básica, Marlen Ribeiro, para falar sobre o apoio que a Prefeitura, por meio da Semtras, poderia prestar nesse momento.

“Recebemos o senhor Amaral Neto gerente dos Correios que nos pediu apoio nesse atendimento para essas pessoas que ainda não conseguiram resolver as questões relacionadas ao auxílio emergencial do Governo Federal. Nesta segunda-feira (08), nossas servidoras do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) foram até o correio central para ajudar nesse fluxo, como ainda não havia sido divulgado mais amplamente pelo governo federal, hoje o atendimento foi para um público menor”, informou a secretária.

De acordo com a Semtras, as servidores irão auxiliar nesse trabalho até que seja concluído esse processo.

Os Correios informaram que a prioridade do atendimento nos guichês é para quem não conseguiu se cadastrar pelo site ou aplicativo da Caixa Econômica Federal. A estimativa é que o serviço beneficie 14 milhões de trabalhadores informais, autônomos e pessoas de baixa renda que não fizeram o cadastro digital, porque não têm acesso à internet.

Para evitar aglomerações nas agências, os pedidos vão seguir um calendário de acordo com a data de aniversário das pessoas interessadas. Veja o calendário abaixo.

Para fazer o cadastro direto no guichê de atendimento, são necessários os seguintes documentos:
Documento oficial de identificação, com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário.
CPF do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular.
Dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, Passaporte, CTPS, RNE e CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular.

Documentação para a consulta do resultado
CPF
Documento oficial com foto
Recibo do cadastro realizado nos Correios (opcional).

Quem tem direito ao auxílio emergencial – Para ter direito ao benefício é preciso estar desempregado, ou ser microempreendedor individual, contribuinte individual da Previdência Social e trabalhador informal.

Além de pertencer à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00).

O auxílio foi criado para minimizar a crise provocada pelo coronavírus na população de baixa renda e de trabalhadores informais, autônomos e mães solteiras, que recebem o valor em dobro.

Pagamento – A partir do momento que a pessoa fizer o cadastro e tenha aprovação, é gerado um número, como se fosse uma senha (QR Code). Com esse número e o documento de identidade, o cidadão vai a uma agência da Caixa, correspondente bancário ou lotéricas para fazer o saque do auxílio emergencial. Se já tiver conta bancária, o beneficiário poderá fazer opção para transferência direta.

Com esse código, por meio do aplicativo Caixa Tem, é possível pagar contas de água, luz, telefone e boletos, além de fazer compras de alimentos, roupas ou medicamentos pela internet. E também pagar por meio de QR Code, aproximando o celular das maquininhas.

Desde 8 de abril, já receberam a primeira parcela 59 milhões de pessoas e a segunda, 50 milhões. Quem se cadastrar até 3 de julho, que por enquanto é a data limite para se inscrever no programa, terá direito a três parcelas de R$ 600. O governo federal já discute um prorrogação do auxílio, mas ainda sem definição.

A Caixa deve divulgar em breve o calendário da terceira parcela. Nesta semana, o banco conclui o saque da segunda parcela para 30 milhões de beneficiários. O calendário é de acordo com o mês de nascimento. Confira a abaixo:

Terça-feira (9) – nascidos em Setembro
Quarta-feira (10) – nascidos em Outubro
Sexta-feira (12) – nascidos em Novembro
Sábado (13) – nascidos em Dezembro

Blogdocarpê com informações Agência Santarém 

Nenhum comentário