Header Ads


Deputados pedem suspensão de contrato de R$ 8 milhões do Governo do Pará para aluguel de ambulâncias

O requerimento foi protocolado na Assembleia Legislativa pelos deputados: Thiago Araújo, Eliel Faustino, Fábio Filgueiras e Heloísa Guimarães
Crédito: Reprodução/Mercado Livre

O Governo do Pará gastou quase R$ 8 milhões com aluguel de oito ambulâncias para transportar pacientes para os hospitais de campanha nos municípios de Belém, Marabá, Breves e Santarém. O contrato milionário e com suspeita de superfaturamento chamou atenção de alguns deputados estaduais que, nesta terça-feira, 16, solicitaram a suspensão da prestação de serviço.

O requerimento foi protocolado na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) pelos deputados: Thiago Araújo (Cidadania), Eliel Faustino (DEM), Fábio Filgueiras (PSB) e Heloísa Guimarães (DEM); e deve ser votado amanhã, 17. Segundo informou Thiago Araújo ao Portal Roma News, os parlamentares entenderam que o valor do aluguel está superfaturado.

Entenda o caso

Após o escândalo das cestas básicas para estudantes e da compra de respiradores inadequados, o Governo do Pará voltou a chamar atenção com um contrato milionário tendo como justificativa as medidas de combate à pandemia de Covid-19. Dessa vez, foram gastos quase R$ 8 milhões no aluguel de oito ambulâncias para transportar pacientes para os hospitais de campanha nos municípios de Belém, Marabá, Breves e Santarém.

Após a denúncia em uma rede social, a reportagem do Portal Roma News checou as informações no Portal Transparência Covid-19 e constatou que, mais uma vez, o contrato milionário havia sido fechado com uma empresa de pequeno porte, o Centro de Atendimento de Serviços Médicos Rios Vaz, que atende pelo nome fantasia de Medclin e tem capital social declarado apenas R$ 100 mil.

Pelo contrato firmado em maio, a empresa ficaria responsável por fornecer as ambulâncias com suporte de UTI e equipe médica composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e condutor por um período de 120 dias. Cada ambulância com o custo mensal de R$ 450 mil, com o valor total do contrato chegando a R$ 7.840.000,00.

Segundo o contrato, as ambulâncias foram alugadas com o objetivo de fazer transporte Inter hospitalar de pacientes em situação clínica de risco nos municípios de Belém, Breves, Santarém e Marabá, onde foram implantados os hospitais de campanha para atendimento de pacientes com covid-19.

Empresa contemplada pertence à família de apoiador de Helder Barbalho

A empresa vencedora do contrato que prevê o pagamento de quase R$ 8 milhões de reais pela locação de oito ambulâncias pertence a amigos do governador Helder Barbalho (MDB).

Lucas Vaz Veras, diretor-geral da Medclin não só apoiou a campanha de Helder ao governo do estado, em 2018, como esteve em sua posse, em janeiro de 2019.

Portal Roma News

Nenhum comentário