Header Ads




Governo do estado inicia frente de trabalho na PA-370, nos 122 quilômetros entre Santarém e a Hidrelétrica de Curuá-Una

A frente de trabalho preventiva atua na PA-370, nos 122 quilômetros entre Santarém e a Hidrelétrica de Curuá-Una

Para garantir a trafegabilidade nas rodovias estaduais, em todas as regiões do Pará, a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) iniciou nesta semana a programação de manutenção preventiva e rotineira nas 14 rodovias pertencentes ao 3° Núcleo Regional (NR), com sede em Santarém, no oeste paraense, abrangendo a Região do Baixo Amazonas. Serão beneficiados 21 municípios vinculados ao 3º Núcleo Regional, conforme o cronograma da Secretaria.

Atualmente, a Setran está com frente de trabalho na PA-370, no trecho entre a sede municipal de Santarém e a Hidrelétrica de Curuá-Una. Os serviços de tapa-buracos e limpeza estão sendo feitos nos 122 quilômetros de extensão da estrada.

Desde o ano passado, a rodovia passa por manutenção constante para garantir a fluidez do tráfego e a segurança dos usuários. A estrada é uma rota importante para quem precisa se deslocar para a Hidrelétrica de Curuá-Una e localidades próximas. A usina contribui para o abastecimento de energia elétrica no oeste do Pará, principalmente para os municípios de Santarém, Mojuí dos Campos e Aveiro.
Estão sendo realizados serviços de tapa-buracos e recuperação do pavimento

Prodeir - A pavimentação do trecho da PA-370 entre a hidrelétrica e a confluência com a Rodovia TransUruará, que totaliza 57 quilômetros, está prevista no Projeto de Desenvolvimento e Integração Regional do Estado do Pará (Prodeir), que envolve um investimento de quase R$ 800 milhões, captados por meio de operações de crédito internacional. O Prodeir já é considerado um dos maiores projetos de obras estruturantes no Pará.

Os recursos vão garantir a pavimentação de 550 quilômetros de rodovias. “A captação dos recursos para o Prodeir deve ocorrer ainda este ano, beneficiando rodovias em todas as regiões de Integração do Pará, com instalação de rede de drenagem de águas pluviais, asfaltamento, reforma e construção de pontes e postos de fiscalização de peso de veículos, um dos maiores problemas do desgaste prematuro do pavimento asfáltico no Estado”, informa o titular da Setran, Pádua Andrade.

Fonte: Agência Pará

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. 122km de Santarém até a Curuá-Una? Só se duplicaram a rodovia. Ou talvez contem indo e voltando kkkkkk

    ResponderExcluir