Header Ads




PARÁ – Bares e restaurantes ainda não sabem quando voltarão às atividades

“Diante a grande demanda solicitada pela imprensa em relação a reabertura de bares, casas de shows e estabelecimentos de alimentação fora do lar, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado do Pará (SHRBS-PA) informa que não irá se manifestar sobre o assunto até que todos os decretos com as medidas sanitárias para o setor sejam publicados e analisados quanto à viabilidade.

A entidade ressalta que as administrações municipais (prefeituras) estão responsáveis pelo planejamento da retomada da economia e da abertura de estabelecimentos, levando em consideração as realidades locais e também o decreto estadual. A decisão de não divulgar um posicionamento, por enquanto, neste momento, se deve ao fato de que a reabertura gradual terá diferenças entre uma cidade e outra, entre uma região e outra.

A reabertura da economia em Belém não será igual à de Altamira ou de Santarém, por exemplo.Vale lembrar ainda que os estabelecimentos de alimentação fora do lar, bares e similares serão um dos últimos segmentos a reabrir para o público – e estes terão uma série de medidas sanitárias ainda mais rigorosas, afim de garantir a segurança e a saúde dos clientes.

Discussões, debates a respeito desses protocolos estão em andamento desde que os empreendimentos foram fechados. O SHRBS-PA, inclusive, está à disposição das prefeituras, do governo do Estado do Pará e dos órgãos competentes para dialogar sobre estes novos protocolos e elaborar as melhores alternativas para a reabertura dos estabelecimentos associados.

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Pará não concluiu ainda o estudo o sobre quantos empreendimentos associados fecharam as portas em definitivo por conta da pandemia ou da crise que ela gerou. Este estudo será finalizado somente depois que o setor for reaberto ao público e então será verificado quais os que não conseguiram voltar a funcionar.

A regularização atual determina o fechamento de todos estes estabelecimentos e os que funcionam são somente para serviços delivery e pronta-entrega, representando somente uma parte do número de associados ao sindicato”.

Fonte Ver o fato 

Nenhum comentário