Header Ads


Pará tem ocupação de 46,68% dos leitos clínicos e 67,74% das UTI’s, diz Secretaria de Saúde

Crédito: Agência Pará

Dados divulgados pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa) apontam uma queda na ocupação de leitos clínicos e Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) destinados a pacientes de covid-19 no estado.

Segundo a Sespa, até a noite de terça-feira, 9, o estado registrava 46,68% dos leitos clínicos e 67,74% dos leitos de UTI ocupados. O percentual revela queda no número de internações pelo novo coronavírus no estado e, segundo o governo, embasam as medidas de retomada das atividades econômicas não essenciais.
No dia 1º de junho, em outro balanço divulgado pela Sespa, a taxa de ocupação de leitos clínicos em todo estado era de 62,16%. Já em relação aos leitos de UTI, a taxa de ocupação era de 87,98%". Ainda segundo o relatório, são 1.429 leitos clínicos e 654 UTI’s destinados aos pacientes de covid-19 no estado. De acordo com o último boletim de notificação dos casos, divulgado na tarde desta quarta-feira, 10, o Pará 62.095 casos de infectados pelo novo coronavírus, com 3.927 mortes. Rede privada A queda na ocupação de leitos por pacientes de covid-19 ocorre também na rede privada. Essa semana, pelo menos duas operadoras de planos de saúde divulgaram balanços com essa tendência na Grande Belém. De acordo com a Unimed, a partir da terceira semana do mês de maio, os números demostram queda significativa de internações e aumento de altas. Os casos da doença entre confirmados e suspeitos foram de 119, 137, 111, 85 da primeira à quarta semana, respectivamente. Em contraponto, as altas subiram de 73, para 75, 92 e 107, no mesmo período. Ainda segundo a operadora, até agora, o mês de junho apresentou os menores números. De 1 a 5 deste mês foram registradas apenas três internações confirmadas de Covid-19, 11 casos de suspeitos e 23 altas foram autorizadas. Na rede, o pico de internação ocorreu na terceira semana de abril. Entre os dias 16 e 22, foram 102 casos confirmados, 21 suspeitos e 74 altas.

Por Roma News 

Nenhum comentário