Header Ads




Setor de serviço fechou quase 4 mil postos de trabalho no Pará entre março e abril, diz Dieese

Crédito: Agência Brasil

O setor de serviços, que envolve bares, restaurantes, hotéis, transportes e atividades culturais e de lazer, fechou quase quatro mil postos de trabalho no Pará entre os meses de março e abril de 2020, em meio ao número crescente de casos de covid-19.

O dado foi divulgado nesta terça-feira, 16, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que apontou também, pela segunda vez esse ano, saldo negativo na relação entre emprego/desemprego no estado.

Segundo o Dieese, serviço foi o setor com maior perda de postos de trabalho nos dois primeiros meses da pandemia no estado. Em abril, o setor contratou 4.931 profissionais, mas demitiu 8.054, gerando um saldo negativo de 3.123 postos de trabalho. Em março, o setor já havia fechado 682 postos, totalizando 3.805 postos a menos nos dois primeiros meses da pandemia de covid-19.

Também em abril, de acordo com o balanço do Dieese, o Pará liderou o ranking de desemprego no setor na região norte. Em seguida, aparecem os estados do Amazonas, com a perda de 2.152 postos de trabalho; Rondônia, com 1.583 postos a menos; Tocantins, com o fechamento de 1.178 vagas; Roraima, com 326; e Amapá, com saldo negativo de 271 postos.

O estudo, que leva em consideração a trajetória do emprego/desemprego com base nos postos de trabalho formais no Pará e nos demais estados da Região Norte, foi elaborado e analisado pelo Dieese com base em informações oficiais do Ministério da Economia, segundo o novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Por Roma News

Nenhum comentário