Header Ads




Justiça marca para agosto audiência de empresário suspeito de mandar matar Iran Parente

Dionar Nunes Cunha Junior apontado pela polícia como suspeito de mandar matar empresário em Santarém — Foto: Redes Sociais/Reprodução

O juiz titular da 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, no oeste do Pará, Gabriel Veloso designou para os dias 25, 26 e 27 de agosto deste ano, a realização da audiência de instrução e julgamento de Diona Nunes Cunha Junior, empresário suspeito de mandar matar o também empresário Iran Parente e a esposa Josielen Prezza, em fevereiro.

Durante os três dias serão ouvidas pela justiça, as 12 testemunhas listadas pelo Ministério Público e as 27 listadas pela Defesa de Dionar Cunha Junior. O empresário está em prisão domiciliar.

Após ouvir as testemunhas na audiência de instrução e julgamento, o juiz decidirá se Dionar Cunha Junior será levado a júri popular por crime contra a vida.

Entenda o caso

Dionar Cunha Junior foi preso após mais de dois meses de investigação realizada pela Polícia Civil de Santarém acerca da motivação e da autoria do assassinato do casal Iran Parente e Josielen Prezza. Os corpos do casal foram encontrados em uma propriedade rural na manhã do dia 28 de fevereiro deste ano, com várias marcas de tiros.

Segundo a polícia, a motivação do crime teria sido ganância. Dionar era pessoa de confiança de Iran Parente e também devia a ele uma grande soma em dinheiro. Ele teria contratado um capataz das fazendas Barbosa e Haras Barbosa para roubar uma mochila com documentos assinados por ele (cheques, promissórias e recibo de compra e venda de um posto de combustíveis) que estaria em poder de Iran. Caso houvesse reação, o empresário poderia ser morto e a esposa também.

Outras três pessoas que estariam envolvidas na execução do crime tiveram prisão decretada, mas estão foragidas.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário