Header Ads




Petrobras autoriza aumento de 5% nas refinarias e Pará tem a oitava gasolina mais cara do país, diz Dieese

Crédito: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) informou nesta quarta-feira, 8, que os combustíveis continuam com preços elevados nos postos do Pará. Segundo o Departamento, somente no mês de julho, o estado já registrou dois aumentos no valor comercializado, sendo que o último aumento chegou ao valor de 2%.

No mês passado, o estado já havia registrado alta de 1,88% em relação ao mês anterior. Mesmo com o aumento, o saldo do primeiro semestre apresentou um recuo de 12,0%. Atualmente, o preço médio da gasolina no Estado do Pará é de R$4,102.

O aumento das últimas semanas fez com que o Pará ocupasse a oitava colocação no ranking nacional, com preço médio de R$4,102. O estado brasileiro que apresentou o combustível mais caro do país foi o Acre, com valor médio de R$4,541. Entre os dez primeiros colocados da lista, cinco estados estão no Norte, são eles Acre, Amazonas, Tocantins, Pará e Rondônia.

A capital paraense também apresentou alta de 1,08% em relação ao mês de maio. Em Belém, o consumidor encontra gasolina entre R$3,53 e R$4,39, resultando em uma média de R$4,022.

No interior do estado, a gasolina é mais cara. O município de Parauapebas apresenta o combustível mais caro do estado, com valor médio de R$4,762. Em seguida, Altamira, R$4,634; Abaetetuba, R$4,494; Conceição do Araguaia, R$4,485; e Xinguara, R$4,390.

O Dieese reforça que a partir de hoje, 8, a gasolina tende a ficar mais cara no estado do Pará. A Petrobras já autorizou o aumento de 5% no valor do combustível vendido nas refinarias do país, o que deve resultar em um aumento significativo nos preços comercializados no estado.

Por Roma News 

Nenhum comentário