Header Ads




Auxílio emergencial vai até 2021? Bolsonaro responde

Cada um dos pagamentos custa R$ 50 bilhões aos cofres públicos
O benefício está confirmado até dezembro | Foto: Reprodução

Durante live nas redes sociais nesta quinta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que é "impossível" manter o auxílio emergencial após dezembro de 2020. De acordo com o presidente, estender para 2021 pode "quebrar o Brasil".

"Quando foi criado o auxílio, era para três meses. Estendemos para cinco e alguns querem mais quatro. É impossível. Quebra o Brasil, perdemos a confiança e nós temos que voltar ao trabalho", disse Bolsonaro.

O presidente voltou a confirmar o benefício até dezembro de 2020 e reafirmou que acha R$ 200 "pouco". No entanto, Bolsonaro ressaltou que "R$ 600 é muito para quem paga" e lembrou que cada um dos pagamentos custa R$ 50 bilhões aos cofres públicos.

Bolsonaro disse não querer culpar ninguém pelo crescimento no desemprego, mas criticou as medidas de isolamento social. "Temos que voltar ao trabalho", afirmou.

SBT BRASIL

Nenhum comentário