Header Ads




Avião cai no Piauí e piloto paraense morre carbonizado


Aeronave estava em manutenção e Leandro Hodelfer assinou um termo de responsabilidade para voar no monomotor
Crédito: Reprodução Instagram

O monomotor Bonanza PT AFN decolou do aeródromo Nossa Senhora de Fátima, na região da Taboca do Pau Ferrado, zona rural de Teresina, no início da tarde de sexta-feira, 28, e caiu minutos depois, cerca de 8 km de distância do ponto de partida, na região da Taboca do Pau Ferrado, zona rural da cidade. O piloto Leandro Holdefer, de 31 anos, que residia na cidade de Novo Progresso, no Pará, morreu carbonizado.

Familiares informaram que Leandro ainda estava concluindo o curso de piloto e foi contratado para fazer o traslado do avião para o Pará.De acordo com as investigações, conduzidas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), a aeronave estava em manutenção e funcionários do aeródromo afirmaram que o piloto assinou um termo se responsabilizando por qualquer dano.

A aeronave foi comprada no dia 2 de junho pelo empresário Bruno Alencar Wachekowski, conforme registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O atual proprietário do avião também é piloto e se envolveu na queda de um monomotor que atingiu três casas em Belém, no Pará, ano passado.

De acordo com a Polícia Federal, Bruno Alencar já foi preso por furto de aeronaves no estado Mato Grosso e foi detido em 2016 após furtar um avião que pertencia a uma emissora de TV.

*com informações Portal Meio Norte e G1 Piauí

Nenhum comentário