Header Ads




Emprego formal cresce pelo segundo mês consecutivo em Belém após recuo da pandemia

Crédito: Reprodução/internet

Dados divulgados nesta sexta-feira, 28, pela Secretaria Municipal de Economia (Secon) e pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apontam um crescimento na geração de empregos formais na capital paraense, pelo segundo mês consecutivo.

Os dados são referentes às análises obtidas no mês de julho pelo Ministério da Economia, com as informações do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Segundo a pesquisa, o setor Construção foi o segmento que mais obteve saldo positivo, com 615 postos de trabalhos; seguido pelo setor Comércio, com saldo de 362 novos postos; Serviços, com saldo positivo de 195 empregos; e Indústria em geral, com a aquisição de 75 novos postos de trabalhos.

Já o balanço efetuado pela Secon e pelo Dieese sobre a geração de empregos formais em Belém nos sete primeiros meses deste ano, de janeiro a julho de 2020, revelou perda de postos de trabalho principalmente nos meses de março, abril e maio. “Coincidentemente os três primeiros meses iniciais da pandemia, quando a capital perdeu cerca de 6.354 postos de trabalho”, explicou o técnico do Dieese no Pará, Everson Costa.

“Com a quebra brusca provocada pela pandemia, a economia se comportou em forma de ‘V’, ou seja, estava em crescimento, depois decaiu e agora alavanca novamente. Por isso, já é visível, conforme os dados atuais, a recuperação em todos os setores econômicos na capital”, destacou o secretário municipal de economia, Rosivaldo Batista.

Fonte: Ascom Secon/ Roma News 

Nenhum comentário