Header Ads




Governo Federal sinaliza continuação de Auxílio Emergencial, porém sem definições

Mesmo com futuro incerto, o auxílio evitou que mais de 30 milhões de pessoas caíssem para baixo da linha de pobreza
Crédito: Agência Brasil

O Governo Federal demonstrou interesse em dar sequência ao Auxílio Emergencial. O benefício que lançado em abril deste ano, pagava até três parcelas de R$ 600, depois estendeu para cinco, e tudo indica que deverá ganhar vida extra nos próximos meses. Entretanto, ainda sem definições de valor e parcelas.

Enquanto a equipe econômica do governo ainda discute um modelo de ampliação para o Programa Bolsa Família, o chamado Renda Brasil, surge a expectativa por novos pagamentos. Já que ainda existe esse impasse sobre a nova assistência social, a presidência tenta prolongar o auxílio para que não haja uma janela de abandono aos mais de 60 milhões de recebedores do benefício de emergência.

Até 31 deste mês, os quase 20 milhões de beneficiários dentro do Bolsa Família terminarão de receber a última das 5 parcelas já aprovadas do auxílio. Até o final de setembro, terminam também os repasses ao primeiro lote de aprovados pelo programa, inscritos pelo aplicativo e site ou que fazem parte do Cadastro Único.

Mesmo com futuro incerto, o amparo destinado para trabalhadores autônomos e desempregados afetados pela pandemia evitou que mais de 30 milhões de pessoas caíssem para baixo da linha de pobreza, além de diminuir os índices de desigualdade ao longo da crise.

Fonte: O Globo/Roma News 

Nenhum comentário