Header Ads




Homem que matou ambientalistas em Nova Ipixuna é preso novamente

Credito Reprodução

A Polícia Civil do Pará prendeu na nesta sexta-feira, 7, Lindonjhonson Silva Rocha, acusado de ser um dos autores da morte do casal de extrativistas José Cláudio e Maria do Espírito Santo, que ocorreu em Nova Ipixuna, nordeste do Pará, no ano de 2011. Ele já tinha sido julgado, condenado e preso, mas fugiu da prisão em 2015.

De acordo com a Polícia Civil, o acusado foi identificado na manhã desta sexta, 7, no município de Tucuruí, região sudeste do Estado. A Superintendência Regional do Lago de Tucuruí continua as investigações do caso.

O caso

O crime teve repercussão internacional. Em 6 de dezembro de 2016, o Tribunal do Júri em Belém condenou a 60 anos o fazendeiro José Rodrigues Moreira por ser o mandante, do assassinato do casal, após ser absolvido em julgamento realizado em Marabá, nos dias 3 e 4 de abril de 2013.

Seu irmão, Lindonjonson, foi condenado pelo assassinato junto com o pistoleiro Alberto do Nascimento, a 42 e 43 anos de cadeia respectivamente. Lindonjoson fugiu do presidio de Marabá em 15 de novembro de 2015.

Em março de 2016, o processo foi transferido para Belém, por entenderem os juízes que não havia condições de segurança para ser realizado em Marabá. No julgamento anterior, uma testemunha do crime foi ameaçada de morte por um dos irmãos de Zé Rodrigues, ainda dentro do fórum.

Ambientalistas

José Claúdio e Maria eram ambientalistas e agricultores extrativistas, e denunciavam grilagem de terras, desmatamento ilegal e madeireiros dentro do projeto de assentamento agroextrativista onde vivam. Após as mortes, Zé Cláudio e Maria foram declarados Heróis da Floresta pela Organização das Nações Unidas (ONU).

*Com informações da PC e Carta Capital

Nenhum comentário