Header Ads




Indígenas Kaiapós mantém interdição na BR-163 pelo terceiro dia

O trecho da BR-163, que corta o município de Novo Progresso, no sudoeste do Pará, segue interditado por um grupo de indígenas da etnia Kaiapó, nesta quarta-feira (19). O protesto chega ao terceiro dia, mesmo com a decisão da Justiça Federal que mandou reabrir a rodovia sob multa diária de R$10 mil.

Os manifestantes liberam a rodovia por algumas horas para garantir a passagem de alguns veículos. Mas a estrada ficou liberada por menos de 18 horas.

Os indígenas querem a expulsão de madeireiros e garimpeiros de suas terras. Além disso, cobram estudos ambientais e uma consulta pública para a instalação da ferrovia que vai ligar o Pará ao Mato Grosso, a "Ferrogrão".

Segundo os Kaiapós, desta vez não há previsão de uma nova liberação da estrada. A liderança indígena informou que só vão sair do local quando a Fundação Nacional do Índio (Funai) enviar um representante para dialogar com os manifestantes, mesmo que isso demore semanas. O G1 solicitou informações para Funai e aguarda retorno.


Ordem Judicial

A Justiça Federal emitiu decisão ainda na segunda-feira (17), concedendo medida liminar de reintegração de posse para que as Polícias Federal e Rodoviária Federal cumprissem. Na tarde de terça, agentes da PRF estiveram no local para desbloquear a estrada, mas a manifestação foi mantida e apenas algumas horas foi liberada a passagem de veículos.

Na decisão, a Justiça afirma que a manifestação é abusiva por impedir a livre passagem e ainda prejudicar o trânsito interestadual e internacional de cargas e perecíveis.

A PRF informou que segue a acompanhando o protesto, mas aguarda manifestação da Justiça sobre o descumprimento da decisão.

Fonte G1 pará

Nenhum comentário