Header Ads




Pará ocupa topo do ranking do desmatamento nos últimos 12 meses, aponta Imazon

A cidade que mais desmatou a floresta amazônica no período foi Altamira, no sudeste do Pará
Crédito: Ascom Ibama

O Sistema de Alerta de Desmatamento, desenvolvido pelo Imazon, aponta que o Pará lidera o ranking do desmatamento nos últimos 12 meses no Brasil. O ranking é formado por nove estados brasileiros.

Segundo o sistema, foram derrubados 2.909 km² de floresta no Pará, uma área quase o dobro da cidade de São Paulo. A análise compreende os meses entre agosto de 2019 e julho de 2020.

"O Pará teve um aumento de 62% no desmatamento e lidera a lista dos estados responsáveis pela destruição durante os últimos doze meses. Ao todo, foram 2.909 km² de floresta derrubados apenas em território paraense", informa a nota do Imazon.

"A Terra Indígena Apyterewa, localizada em São Félix do Xingu, sudeste do Pará, foi o principal alvo dos desmatadores. As TIs Cachoeira Seca do Iriri e Ituna/Itatá, ambas também no Pará, estão na lista das que mais perderam floresta dentro de seus territórios", aponta o Imazon.

Entre os 10 municípios que mais desmataram a Amazônia, seis estão em solo paraense. São eles Altamira, São Félix do Xingu, Itaituba, Novo Progresso, Portel e Pacajá.

A cidade que mais desmatou a floresta amazônica no período foi Altamira, no sudeste do Pará. Em um ano, foram destruídos 540 km² de área verde do município.

"A Terra Indígena Apyterewa, localizada em São Félix do Xingu, sudeste do Pará, foi o principal alvo dos desmatadores. As TIs Cachoeira Seca do Iriri e Ituna/Itatá, ambas também no Pará, estão na lista das que mais perderam floresta dentro de seus territórios", aponta o Imazon.

Em toda a Amazônia, segundo a organização, 6.536 km² de floresta nativa foram derrubados, um aumento de 29% em comparação com o ano anterior.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário