Header Ads




Pescado está mais caro na mesa do paraense nos últimos 6 meses

Pesquisa do Dieese mostra que os reajustes foram mais altos que a inflação do período
Crédito Reprodução 

O balanço de preço dos seis primeiros meses deste ano mostrou que mesmo com algumas quedas, o preço da maioria do pescado comercializado nos supermercados de Belém ficou mais caro e muitos com reajustes acima da inflação estimada para o mesmo período em 0,36%. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira, 31 pelo Dieese/PA.

O maior reajuste verificado foi no quilo da pescada gó com alta de 24,58%, seguida da dourada com alta de 10,88%. Já o quilo do camurim apresentou recuo de preço de 3,73% e o quilo da pescada amarela teve uma queda de 6,93% no período analisado.

Entre os pescados comercializados em postas, os maiores reajustes ocorreram nos preços do kg do Filhote com alta de 24,11%, seguido do quilo da gurijuba com alta de 8,63% e do quilo da dourada com alta de 8,29%. A pescada amarela apresentou queda de 7,77% no período analisado.

O destaque maior ficou para o pescado filetado. A dourada registrou alta de 6,05%, seguido do Kg do Filhote com alta de 5,12%, e do filé de Salmão com alta de 2,84%. Já o preço do Kg do filé de Pescada Amarela apresentou queda de 5,02% no período analisado.

Fonte: Dieese/PA

Nenhum comentário