Header Ads




Prefeito assina Ordens de Serviço que garantem o início do prolongamento da Moaçara e a urbanização da orla

Prefeito assina Ordens de Serviço que garantem o prolongamento da Moaçara e a urbanização da orla. Foto-Mauro Nayan

O prefeito Nélio Aguiar assinou na tarde desta sexta-feira, a assinatura de duas ordens de serviços para a realização de mais duas grandes e importantes obras para Santarém. A solenidade de assinatura ocorreu em evento que celebrou a entrega da reforma do Terminal Fluvial Turístico (TFT) localizado na orla da cidade e que contou com a participação de diversas autoridades do município.

Na primeira delas, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, sob o contrato de nº 038/2020, vai executar os serviços de urbanização da orla da cidade, no trecho entre a Travessa Augusto Montenegro e o Bosque Vera Paz, perfazendo um total de 1.640 metros de urbanização.
A empresa ganhadora da licitação, Moita Pessoa Serviços de Construção Civil Ltda., é quem vai executar a obra. Neste projeto constam: implantação de piso em concreto, ladrilho, área verde com grama, guarda-corpo, bancos, postes com iluminação, construção de abrigos, de quiosques e lixeiras.

A obra está orçada em R$ 11.856.865,19, recursos provenientes de parceria entre a gestão municipal junto ao Governo do Estado. Desse montante, R$ 1.185.686,52 será a contrapartida do tesouro municipal.

A obra vai complementar os serviços que já estão sendo executados dentro do projeto orla, que consta da implantação de seis píeres para atracação de embarcações que vai ordenar e melhorar o embarque e desembarque das pequenas embarcações provenientes de comunidades ribeirinhas, além de 1.640 metros de muro de contenção e a construção de 2 casas de bombas - serviço cujo objetivo será acabar com os alagamentos que ocorrem anualmente durante a cheia dos rios.
A segunda ordem de serviço consta da execução das obras de prolongamento da Av. Moaçara, no trecho entre a Santarém-Cuiabá e a PA 457 - Rodovia Everaldo Martins que liga Santarém à Vila Balneária de Alter do Chão. Através do contrato de nº 039/2020, a Prefeitura de Santarém vai realizar a obra sob a responsabilidade da Seminfra.

A empresa ganhadora da licitação, Terra Construções e Serviços Ltda., vai executar os serviços de abertura, drenagem superficial e profunda, terraplenagem, construção de uma ponte em concreto sobre o igarapé do Urumari, pavimentação asfáltica, calçamento, sinalização e controle de proteção ambiental em áreas exploradas. Ao todo, serão 5.900 metros de asfalto, um projeto grandioso que vai melhorar a mobilidade urbana e a vida dos santarenos, desafogando o tráfego de veículos na Av. Fernando Guilhon.

A obra está orçada em R$ 16.971.558,33, recursos também provenientes de parceria entre a gestão municipal e o Governo do Estado. A contrapartida do município nesta obra é no valor de R$ 3.394.311,67.

"São projetos importantíssimos para o nosso município. A urbanização da orla vai embelezar ainda mais a frente da nossa cidade e a ampliação da Moaçara será muito importante para melhorar a mobilidade urbana, desafogando o tráfego na Fernando Guilhon. Santarém merece esse progresso. A cidade cresceu bastante e precisa de obras de grande porte como estas que o prefeito Nélio Aguiar tem feito pelos quatro cantos da cidade", destacou o secretário municipal de Infraestrutura, Daniel Simões.

O prefeito Nélio Aguiar explica que a obra de prolongamento da Moaçara é uma das mais importantes em termos de mobilidade urbana, na história recente de Santarém.

"Vamos dar início a esta importante obra que é o prolongamento da Av. Moaçara. A obra vai passar pela Matinha, Santarenzinho, Residencial Salvação e Everaldo Martins e desafogar a Fernando Guilhon. É uma obra importante que vai dar outra cara para a cidade e melhorar a mobilidade urbana. Além do prolongamento da Moaçara vamos trabalhar, também, na urbanização da orla. No início do governo, o cais estava desmoronando e tomamos a atitude e trouxemos a Defesa Civil Nacional e mostramos os riscos de desabar. Conseguimos 72 milhões para o projeto orla e já estão instalando os flutuantes, que atendem principalmente os ribeirinhos. Vai ser uma nova frente, mais estruturada e mais organizada. Porém, a Defesa Civil Nacional não libera recursos para urbanização, por isso precisamos buscar parceria com o governo do Estado. Agora a empresa vai começar as obras, com quiosques, bancos o que vai deixar a orla mais linda".
Blogdocarpê 

Nenhum comentário