Header Ads




Em 2020, mais de 600 ocorrências de incêndios em imóveis foram registradas no Estado

Crédito: Reprodução

Só neste ano, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Pará, já foram registradas cerca de 669 ocorrências de incêndios em edificações no Estado. Na Região Metropolitana de Belém, esse número chegou a 412, seguido por Santarém, com 34, Marabá, que registrou 30, Altamira e Castanhal, com cerca de 25 situações. Na RMB, por exemplo, a corporação estima um aumento de 2,74% do número de casos em relação ao ano passado, enquanto em Santarém há um aumento de 9,68%.

Os Bombeiros indicam que as principais causas de incêndio ainda estão relacionadas aos chamados fenômenos termoelétricos em aparelhos eletro/eletrônicos, como curto-circuito, sobrecarga de energia e instalações elétricas em mau estado de conservação.

Além dos cabos elétricos que podem ficar deteriorados com a ação do tempo, há também a necessidade de cuidados com alguns hábitos do dia a dia, que se não forem feitos de forma correta podem causar prejuízos e acidentes graves. Um exemplo é o uso de ‘benjamins’ com vários aparelhos ligados, que pode causar superaquecimento e incêndios.

Nesse cenário, a Equatorial Energia Pará e o Corpo de Bombeiros vem fazendo um trabalho de conscientização para a segurança com as instalações elétricas internas do imóvel e com os hábitos em relação ao uso de aparelhos elétricos.

Orientações de segurança:
- Usar protetores de tomadas sempre que estiverem fora de uso para evitar a exposição de crianças pequenas ao risco de contato com a eletricidade.

- Desligar o disjuntor no quadro de distribuição, antes de qualquer serviço que envolva o contato com a eletricidade em casa.

- Não fazer uso de eletrodomésticos e/ou eletroeletrônicos conectados à tomada durante tempestades e vendavais.

- Manter sempre limpos os ventiladores para que não haja acúmulo de resíduos, travando e gerando superaquecimento do aparelho.

- Evitar o uso permanente de benjamins, extensões e ts, preferindo a instalação de novas tomadas.

- Chamar sempre um profissional qualificado, que entenda os perigos e riscos da eletricidade, para realizar serviços no imóvel.

- Ao sair de casa, trancar as portas de todos os cômodos, pois caso ocorra um incêndio, na ausência de pessoas, as portas servirão como barreiras, retardando a propagação do incêndio.

Ligue

Em casos de incêndio, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado imediatamente, pelo número 190 ou 193.

*Com informações da assessoria/ Roma News 

Nenhum comentário