Header Ads




Ministro da Infraestrutura assegura conclusão de obras na Rodovia Transamazônica

Obra deve ser concluída até o ano que vem, reduzindo em 160 quilômetros a distância entre Santarém e outros municípios paraenses.
Crédito: Agência Pará

A pavimentação de 230 quilômetros da Rodovia BR-230, a Transamazônica, no trecho entre os municípios de Medicilândia e Rurópolis, no sudoeste paraense, foi assegurada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante uma audiência, realizada na última terça-feira, 1, em Brasília.

Participaram da reunião o governador Helder Barbalho e o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade. O ministro disse que a obra deve ser concluída até o ano que vem, melhorando o escoamento de produtos como cacau, banana e mandioca e beneficiando ainda a pecuária. Com a obra, será reduzida em 160 quilômetros a distância entre Santarém, no Baixo Amazonas, e outros municípios paraenses

Pádua Andrade contou que Tarcísio de Freitas também garantiu a cessão da Rodovia BR-222, em Marabá, no sudeste paraense, onde R$ 37 milhões serão gastos pelo Governo Estadual na duplicação da pista, no trecho do fim da ponte sobre o Rio Tocantins até a BR-153/ 230.

Também foram debatidas na audiência as obras da região Lago de Tucuruí, para impulsionar as vocações econômicas locais, como a agropecuária, por exemplo. “Tivemos a oportunidade de discutir sobre as BRs 158 e 155, que precisam de reparos; a BR-422, de Novo Repartimento a Tucuruí; as obras de conclusão da BR-230 (Transamazônica), no trecho que passa por Uruará, Placas e Rurópolis e também um trecho entre Itaituba e Rurópolis. Obras estratégicas no campo rodoviário”, disse o governador.

Pelo alto trânsito de veículos pesados que se deslocam entre as regiões Norte e Nordeste, o trecho da BR-316 entre os municípios de Castanhal e Santa Maria do Pará, no nordeste do Estado, é considerado um dos trechos mais perigosos do Brasil. A duplicação pode ser a solução para diminuir o número de acidentes, desafogando o fluxo. Desde o ano passado, há diálogos entre os governos federal e estadual, quando Tarcísio de Freitas havia confirmado a liberação de recurso de R$ 69 milhões para a obra.

Fonte: Agência Pará

Nenhum comentário