Header Ads




Pará concentra maior área de floresta desmatada em agosto, diz Inpe

Crédito: Agência Pará

A Amazônia Legal teve uma área de 1.359 km² sob alerta de desmatamento em agosto. É o que demostram dados divulgados nesta sexta-feira, 11, pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), vinculado ao Ministério de Ciência e Tecnologia. O número é o segundo maior em cinco anos.

Segundo o Inpe, a maior parte da área desmatada da floresta em agosto foi no Pará. Em todo a Amazônia a área com alertas é cerca de 300 km² maior que a de Belém. Já o Cerrado teve 189 km² de área sob alerta, o menor número desde 2018.

Os alertas foram feitos pelo Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), que produz sinais diários de alteração na cobertura florestal para áreas maiores que 3 hectares (0,03 km²), tanto para áreas totalmente desmatadas como para aquelas em processo de degradação florestal (exploração de madeira, mineração, queimadas e outras).

O sistema aponta áreas com marcas de devastação que precisam ser fiscalizadas pelo Ibama, e não as taxas oficiais de desmatamento (veja detalhes mais abaixo nesta reportagem).

"Em agosto de 2020, foram 1.359km², a segunda maior marca para o mês desde o início da série histórica, porém 21% menor do que em 2019, quando tivemos a marca máxima para o mês, 1.714 km²", disse, em nota, Rômulo Batista, porta-voz de Amazônia do Greenpeace.

A Amazônia Legal corresponde a 59% do território brasileiro, e engloba a área de 8 estados (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) e parte do Maranhão.

Fonte: G1/ Roma News 

Nenhum comentário