Header Ads




Região Norte registra queda de mais de 60% de fusão e aquisição de empresas no primeiro semestre de 2020

Pará e Amapá tiveram a maior redução de operações empresariais no Norte
Crédito: Reprodução - Zona Franca de Manaus

A Região Norte encerrou o semestre com oito operações de fusões e aquisições de empresas, uma queda de mais de 60% em comparação com o mesmo período de 2019, quando foram registradas 13 operações empresariais deste tipo.

Já em todo Brasil, foram realizadas 514 fusões e aquisições de empresas de janeiro a junho deste ano de 2020. Os números são da pesquisa de fusões e aquisições realizada, trimestralmente, pela KPMG, que é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de auditoria fiscal e assessoria.

A queda acentuada na Região Norte foi puxada pelos Estados do Pará e Amapá. Nos primeiros seis meses de 2019, foram concretizadas nove operações no Pará e apenas no Amapá, em 2019. A pandemia da covid-19 afetou a economia de forma muito severa na região.

Amazonas puxou a alta das operações de fusão e aquisições na região

Neste ano foram apenas duas operações no Pará e nenhuma no Amapá. O Amazonas foi responsável pela alta das operações de fusão e aquisição de empresas, com quatro transações, uma a mais que em 2019. Roraima e Rondônia registraram uma em 2020 e nenhuma em 2019. Acre e Tocantins se mantiveram estáveis sem operações finalizadas nesses períodos.

"Os números mostram que a queda atingiu, principalmente, o Pará que passou de nove para duas transações. Por outro lado, nos estados do Amazonas, Roraima e Rondônia, as empresas mantiveram o apetite por fusões e aquisições, mesmo em meio aos efeitos causados pela pandemia na economia brasileira", analisa o sócio da KPMG responsável por Clientes e Mercados nas regiões Norte e Nordeste, Paulo Ferezin.

As operações de fusões e aquisições, mais conhecidas pela sigla M&A envolvem a compra, venda e ou reorganização de empresas ou partes de empresas.(estabelecimento, patentes, contratos, ações, quotas, carteira de clientes e tecnologias.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário