Header Ads




Perfil médio do candidato nas eleições deste ano é homem, negro, casado e com ensino médio

Crédito: Agência Brasil 

Homem, negro, casado, com 46 anos e ensino médio completo. Esse é o perfil médio dos candidatos que disputam as eleições deste ano, segundo o portal de notícias da Globo. Para a análise, foram usados dados das 548 mil candidaturas registradas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Esta é a primeira vez desde 2014, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começou a coletar dados de raça, em que o candidato médio é negro. Nas eleições anteriores, a cor de pele mais comum era a branca. Os números ainda podem ter alterações, com a atualização dos dados pelo órgão ou até com indeferimento e renúncia de candidatos.

De todas as candidaturas registradas, 49,9% são de pessoas que se declararam pardas ou pretas que, juntos, formam os negros, segundo classificação do IBGE. Já os brancos representam 47,8% do total. Além disso, 0,4% se declaram indígenas e outros 0,4%, amarelos. Não há informação de raça de 1,6% dos registros.

Quanto às outras características, não houve muita diferença em relação ao perfil médio dos candidatos das últimas eleições municipais, em 2016. Os candidatos são predominantemente casados (51%), com ensino médio completo (38%) e com uma média de 46 anos.

Em relação ao gênero, 67% são homens e 33% são mulheres. O percentual feminino, inclusive, é muito próximo do mínimo estabelecido em lei pela cota de candidatas mulheres que deve ser cumprida pelos partidos, de 30%. De acordo com o IBGE, as mulheres correspondem a mais da metade dos brasileiros (52%).

O perfil dos candidatos, porém, muda consideravelmente a depender do cargo disputado. Enquanto que a maior parte dos candidatos a vereador é negra (51%), a maioria dos que concorrem a prefeito e a vice é branca (63% e 59%, respectivamente).
Além disso, os candidatos a prefeito e vice têm superior completo, enquanto entre os candidatos a vereador, o mais comum é ter o ensino médio completo.

Há outros pontos que, mesmo sem mudar o perfil, são diferentes entre os concorrentes. Por exemplo, há muito mais homens entre os candidatos a prefeito (87%) que entre os candidatos a vereador (66%). Os primeiros também são “mais” casados (68%) que os últimos (50%).

Fonte: G1

Nenhum comentário