Header Ads




Velas e flores estão mais caras este ano, aponta Dieese

Crédito: Agência Brasil 

Com a chegada do feriado de Dia dos Finados, comemorado na próxima segunda-feira, 2, uma a pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA) divulgou os preços de serviços como reparos, limpezas e pinturas de sepulturas, além de flores e velas no Cemitério Público de Santa Izabel e nas principais floriculturas da Grande Belém.

A pesquisa, realizada no período de 24 a 27 de outubro, registrou um aumento na procura por flores e velas por conta do Dia de Finados. A alta também ocorreu no volume de flores na porta dos cemitérios, com preços mais elevados que no mesmo período do ano passado. A pesquisa apontou um aumento acima da inflação estimada em torno de 4% para os últimos 12 meses.

As flores tradicionais, como o Sorriso de Maria e Crisântemos, estão sendo esperados para o Dia de Finados com os preços também em alta. Os preços oscilam entre R$ 4 a R$ 5, dependendo do tipo da flor comercializada.

Ainda segundo o Dieese, também as flores vendidas nas floriculturas da grande Belém também estão mais caras em relação ao mesmo período do ano passado. As rosas, por exemplo, tiveram aumentos que variaram de 1,38% a quase 3%. A unidade da rosa custa em média a R$ 9,50. Já o buquê com seis rosas sai em média a R$ 95, com preços que variando entre de R$ 80 a R$110. O buquê com 12 Rosas está em média a R$ 147, variando até R$ 160.

O levantamento constatou que os preços das velas também estão em alguns casos mais caras em relação ao mesmo período do passado. Na porta dos cemitérios as velas os preços alteram entre R$ 4 a R$ 8, o pacote com oito unidades. Nos supermercados, as velas variam de acordo com a marca, peso e o tamanho dos produtos, variando entre R$ 2,70 a R$ 10,62 o pacote. As velas de sete dias estão custando entre R$ 5,18 a mais de R$ 13.

Nenhum comentário