Header Ads




Banhista é atacado por piranha no Rio Tapajós; este é o 12° caso em dois meses

Crédito: Reprodução

Mais um banhista foi atacado por piranhas em uma praia do Rio Tapajós, em Itaiutuba, sudoeste do Pará. Com esse, somam-se 12 ocorrências nos meses de outubro e novembro, a maioria deles na praia do Aramanay.

O primeiro caso registrado foi de uma mulher, que teve parte de um dedo do pé arrancado pelo peixe. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima deste domingo, 8, um homem, foi mordido embaixo do pé direito. Ele recebeu atendimento médico ainda na praia, e foi liberado.

De acordo com os próprios banhistas, a partir do mês de setembro, quando as águas dos rios começam a baixar, há uma maior concentração de peixes às margens do rio, e os acidente acontecem nas partes mais rasas e onde há barro.

Além de ser a temporada de baixa do rio Tapajós, outra causa são os restos de comidas que são jogados à margem. “O correto, em regiões onde elas se concentram, é entrar na água arrastando o pé, além de evitar comer próximo ou jogar restos de alimentos nas margens”, orientou um dos bombeiros que atendeu a ocorrência.

Após a mordida, é necessário fazer uma série de procedimentos para impedir a ação do veneno, limpar o tecido morto e combater a ação das bactérias. Em alguns casos a cicatrização pode levar até três meses.

*com informações Portal Giro / Roma News 

Nenhum comentário