Header Ads




MDB e DEM são os partidos que receberam mais votos para vereador em SANTARÉM


Santarém – Com 24.106 votos para candidatos a vereador, o MDB, partido do Governador Hélder Barbalho, foi o que mais recebeu votos no pleito de domingo, 15. A soma dos votos dados à sigla e aos candidatos renderam quatro vagas na CMS (Câmara Municipal de Santarém), que serão ocupadas por Erlon Rocha, Enfa Alba Leal, Alexandre Maduro e Ronan Liberal Jr.

O segundo partido mais votado foi o DEM, do
atual Prefeito Nélio Aguiar. Foram 18.093 votos nos vereadores e na legenda. A votação expressiva também resultou na conquista de três cadeiras na CMS (Câmara Municipal de Santarém), que serão ocupadas por Jander Ilson Pereira, Erasmo Maia e Sílvio Neto.

Na sequência, conforme dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o Partido Liberal foi o terceiro partido que mais recebeu votos: 13.819. As duas vagas alcançadas serão ocupadas pelo atual vereador Junior Tapajós e Prof Josafa.

Com 11.774 votos para vereador, o Partido Social Cristão foi o quarto partido mais votado e obteve duas vagas na CMS, que serão ocupadas pelo
Enf. Murilo Tolentino e Carlos Silva. O Partido dos Trabalhadores conquistou 10.882 votos e duas vagas, que serão ocupadas por Carlos Martins e Biga Kalahari.

Entenda como funciona

Para eleger um vereador em Santarém, o partido precisaria de, pelo menos, 7.926 votos. Esse número é o quociente eleitoral. Para se chegar a ele é necessário dividir os votos válidos recebidos pelos candidatos e partidos concorrentes pelo número de cadeiras na C
MS. Foram 166.449 votos válidos, divididos por 21 vagas.

Na eleição deste ano há uma nova regra conhecida como “cláusula de desempenho”. Para ser eleito, o candidato precisa ter atingido pelo menos 10% do quociente eleitoral do município em que concorre. Portanto, mesmo que o partido tenha atingido o quociente eleitoral, mas nenhum vereador do partido conquistou 1.200 votos, não elege ninguém.

Neste ano também entrou em vigor uma regra criada pela Lei 13.488/2017, que modificou o Código Eleitoral, e estabeleceu que havendo sobras de vagas após a distribuição para quem atingiu o quociente eleitoral, todos os partidos participam da distribuição dessas vagas, mesmo aqueles que não atingiram o quociente eleitoral.

Isso explica por que o MDB, que recebeu 24.106 votos conseguiu quatro cadeiras e não três. O mesmo ocorreu com o DEM. Outros partidos que não atingiram os 8.500 votos, mas elegeram vereadores em Santarém se beneficiaram desse dispositivo. É o caso do PP, do PSD, do PSL, do PSB e PV, que tiveram menos de 10 mil votos, mas conseguiram uma cadeira cada um.

Vereadores eleitos segundo o TSE:

01 Erlon Rocha (MDB) - 4.397 votos

02 Junior Tapajós (PL) - 3.721 votos

03 Enfa Alba Leal (MDB) - 3.320 votos

04 Jk do Povo (PSDB) - 3.260 votos

05 Jander Ilson Pereira (DEM) - 2.992 votos

06 Alexandre Maduro (MDB) - 2.654 votos

07 Ronan Liberal Jr (MDB) - 2.601 votos

08 Alysson Pontes (PSD) - 2.591 votos

09 Adriana Almeida (PV) - 2.308 votos

10 Elielton Lira (Avante) - 2.236 votos

11 Erasmo Maia (DEM) - 2.179 votos

12 Angelo Tapajós (Republicanos) - 2.085 votos

13 Sílvio Neto (DEM) - 2.014 votos

14 Aguinaldo Promissória (PSL) - 1.922 votos

15 Enf. Murilo Tolentino (PSC) - 1.674 votos

16 Carlos Martins (PT) - 1.574 votos

17 Didi Feleol (PP) - 1.453 votos

18 Gerlande Castro (PSB) - 1.437 votos

19 Prof Josafa (PL) - 1.388 votos

20 Biga Kalahari (PT) - 1.276 votos

21 Carlos Silva (PSC) - 1.221 votos



Blogdocarpê

Nenhum comentário