Header Ads




Acusado de atirar em artista plástico pode ser denunciado por homicídio qualificado

Sandro Correia da Silva se apresentou na Delegacia de Santarém dois dias após o crime

Sandro Correia da Silva, conhecido como Sandro Resenha, pode ser indiciado por homicídio qualificado por atirar e matar o artista plástico Manuel Apolinário Oliveira, 50 anos. A vítima foi baleada em um hotel de Santarém, no dia 15 de novembro e morreu nesta terça-feira, 1º.

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial sobre o crime e Sandro foi indiciado por tentativa de homicídio. Diante da morte da vítima, cabe ao Ministério Público oferecer a denúncia por homicídio qualificado.

De acordo com as investigações, Apolinário foi baleado durante a comemoração pela vitória de um amigo eleito vereador de Santarém. A motivação do crime não ficou clara, porém a autoria foi confirmada. O suspeito fugiu logo após o disparo e se apresentou dois dias depois na delegacia e entregou a arma, que foi enviada para perícia.
Crédito: Rede sociais

Apolinário Oliveira morreu na tarde desta terça-feira, 1º, no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo. O artista passava pela segunda cirurgia após ser baleado no rim esquerdo e no intestino. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu no segundo procedimento cirúrgico.

Conhecido na região do Baixo Amazonas principalmente pela construção dos letreiros de identificação turística, como o da vila de Alter do Chão e o de Itaituba, Apolinário fez exposições em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, e na Argentina e na França.

Nenhum comentário