Header Ads




Centro de Manaus amanhece com lojas fechadas em cumprimento ao decreto governamental


O decreto assinado pelo governador Wilson Lima (PSC) começa neste sábado (26) e vai até o dia 10 de janeiro de 2021 com intuito de combater a Covid-19

Manaus – O decreto governamental, que determina o fechamento de serviços não essenciais para combater o novo coronavírus (Covid-19), iniciou neste sábado (26). A decisão, assinada pelo governador Wilson Lima (PSC), abrange a capital e o interior do Amazonas, e deve seguir até o dia 10 de janeiro de 2021.

As polícias Civil e Militar do Amazonas, junto com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), irão realizar uma fiscalização em toda cidade para fazer valer o decreto governamental.

Neste momento uma equipe policial está no Centro, zona Sul de Manaus, fazendo uma vistoria em diversas localidades, principalmente nas áreas comerciais, como parte da Operação Vida.

A delegada geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, informou que a polícia vai trabalhar em ação conjunta e desmentiu uma possível manifestação de alguns comerciantes.

“Esclarecemos que a população está ciente, ela entendeu que é necessário. Vamos continuar mantendo os trabalhos. Circula informações de protesto de alguns manifestantes, mas nada oficial. No Centro nada foi aberto e todos os Distritos Integrados de Polícia (DIP) estão trabalhando nessa ação”, contou.

Na última sexta-feira (25), durante reunião no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), Wilson Lima afirmou que o decreto tem o intuito de preservar vidas e destacou a lotação no Hospital Delphina Aziz.

“Nosso objetivo é didático. A nossa luta aqui é pela vida. Nós estamos trabalhando para salvar o máximo possível de vidas e garantir que nossa estrutura de saúde tenha condições de receber todos aqueles que foram acometidos pela Covid-19. Na rede privada há alguns hospitais que já não têm mais UTIs disponíveis, no (Hospital) Delphina Aziz, por exemplo, estamos mantendo uma média de 90% a 100% de ocupação. Estamos ampliando os leitos, e mesmo assim não estão sendo suficientes para a gente ter uma margem maior de segurança, e daí a necessidade de fazer esse sacrifício nesse momento para salvar vidas”, destacou.

O Decreto N.° 43.234, de 23 de dezembro de 2020, apenas os serviços não essenciais destinados à recreação e lazer serão suspensos. Os setores classificados como essenciais terão apenas algumas modificações em seu funcionamento.

Festas em casas de shows, casamentos e formaturas estão suspensas pelo prazo de 15 dias. Somente os serviços essenciais como padaria, supermercados e drogarias poderão abrir normalmente.

Confira o decreto governamental na íntegra aqui.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário