Header Ads




PF diz que delegado preso recebeu R$ 150 mil de garimpeiros para 'blindá-los' de ações policiais

O servidor ficará preso temporariamente
Durante a Operação Fools Gold da Polícia Federal (PF), que tem como objetivo desarticular um grupo criminoso investigado pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, violação de sigilo funcional, advocacia administrativa e associação criminosa, prendeu o delegado da PF, Alessandro Cristian dos Santos Dutra, acusado de corrupção, em Santarém, cidade do oeste paraense.

DELEGADO DA POLÍCIA FEDERAL É PRESO EM SANTARÉM POR SUSPEITA DE CORRUPÇÃO
https://www.blogdocarpe.com.br/2020/12/delegado-da-policia-federal-e-preso-em.html

Durante as investigações, a PF identificou que o servidor público federal teria recebido, ao menos R$ 150 mil, de garimpeiros da região de Itaituba, sudeste paraense, para "blindá-los" de eventuais ações policiais. Segundo a PF, o delegado ficará preso temporariamente por cinco dias.

A investigação apontou ainda que o repasse dos valores era intermediado por um lobista dos mineradores, o qual também era o responsável por repassar as informações obtidas pelo delegado, a terceiros.

Ao todo foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Santarém, Itaituba, no Pará e, em São Paulo (SP). Assim como, por determinação judicial, foi expedido um pedido de afastamento do servidor de suas funções.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Itaituba.

Com informações da Polícia Federal/  Portal Roma News 

Nenhum comentário