Header Ads




Idosos do Lar São Vicente de Paulo são imunizados contra a covid-19


Crédito: Agência Santarém 

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) segue cumprindo o cronograma de imunização contra o novo coronavírus no município. Após a vacinação de profissionais da área da saúde no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), nesta quinta-feira (21), chegou a vez dos idosos do Lar São Vicente de Paulo receberem as doses.Crédito: Agência Santarém 

Todos os 30 idosos que residem no espaço foram imunizados contra a covid-19, sendo 20 homens e 10 mulheres. Na terça-feira (19), a senhora Maria das Graças Régis, que também mora no Asilo, já havia sido imunizada, sendo a primeira em Santarém a receber a dose, durante o ato de governo que contou com a participação do governador Helder Barbalho e do Prefeito Nélio Aguiar.

Nesta sexta-feira (22), uma equipe da Vigilância Epidemiológica da Semsa deve se deslocar até o Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM) para imunizar 18 idosos que cumprem pena na instituição.Crédito: Agência Santarém 

A Prefeitura informa que o cronograma de vacinação contra covid-19 para grupos prioritários no município está em andamento. Ao todo, foram 6.475 doses recebidas para essa fase inicial.

Nesta primeira etapa, serão imunizados indígenas, idosos que vivem em asilos e profissionais de hospitais que atuam na linha de frente da pandemia. O planejamento foi feito de acordo com o que preconiza o Ministério da Saúde em concordância com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa). As equipes de vacinação irão até os profissionais de saúde, indígenas e idosos em asilos, ninguém será chamado para ser vacinado em locais específicos.Crédito : Agência Santarém 

Plano de vacinação

1ª Fase: Trabalhadores de saúde, idosos com mais de 60 anos, que vivem em instituições e indígenas

2ª Fase: Profissionais de segurança pública na ativa, idosos a partir de 60 anos, povos e comunidades quilombolas

3ª Fase: Indivíduos que possuam comorbidades

4ª Fase: Trabalhadores da Educação, forças armadas, funcionários do sistema penitenciário, população privada de liberdade.

Fonte Agência Santarém 

Nenhum comentário