Header Ads




Justiça Federal interrompe distribuição de 74,1 mil doses da vacina de Oxford em Manaus

Juíza federal Jaiza Fraxe cobrou da Prefeitura de Manaus transparência na programação e critérios para vacinação
Crédito: OMS

Na última terça-feira, 26, a juíza federal Jaiza Fraxe determinou a suspensão da distribuição de todas as doses do imunizante de Oxford, desenvolvido em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, em Manaus. Segundo a prefeitura da cidade, a capital do estado deveria receber 74.134 doses.

Para a Justiça Federal, é necessário que a Prefeitura de Manaus garanta a total transparência na programação e critérios para vacinação contra o novo coronavírus no município. Na última quinta-feira, 21, foi suspensa a imunização na capital, e na noite do dia seguinte, 22, retomada por causa de denúncias de "fura-fila".

Na noite de sábado, 23, a capital do Amazonas recebeu 132.250 doses da vacina de Oxford. Na semana passada, o estado começou a vacinação contra o novo coronavírus após a chegada de 282 mil doses da CoronaVac, imunizante produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com Instituto Butantã.

O sistema de saúde do Amazonas entrou em colapso provocado por falta de leitos e de oxigênio. Mais de 200 pacientes com a doença já foram transferidos para outros estados e a previsão é que 1,5 mil ainda sejam enviados, de acordo com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Com informações do G1

Nenhum comentário