Header Ads




Ministro da Saúde está no Amazonas e deve ficar o 'tempo que for necessário', diz assessoria


Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em Manaus (AM) desde a noite de sábado, 23, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deverá permanecer no estado do Amazonas por tempo indeterminado, ou, como informou a assessoria do chefe da pasta, pelo "tempo que for necessário".

Ainda no sábado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF), que fosse aberto um inquérito para apurar a conduta de Pazuello diante da crise da pandemia de covid-19 no Amazonas.

Pazuello chegou a Manaus com 132,5 mil doses da vacina que foi desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica Astrazeneca. As doses fazem parte do carregamento de 2 milhões que o Brasil recebeu da Índia.

A cidade de Manaus vem enfrentando dias de caos na área da saúde pública em decorrência do avanço no número de casos de covid-19. Na semana passada, a falta de oxigênio nas unidades de saúde agravou ainda mais a situação, levando à morte pacientes que estavam internados com a doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, o estado do Amazonas recebeu 458,5 mil doses de vacinas contra a covid-19, incluindo as de Oxford/AstraZeneca e a Coronavac.

De acordo com o governo do Amazonas, a estimativa é de que 1,5 milhão de pessoas estejam imunizadas até o fim do primeiro trimestre. O estado possui 4,2 milhões de habitantes.

Com informações do Metrópoles

Nenhum comentário