Header Ads




Estado e Prefeitura discutem abertura do Hospital de Campanha de Santarém com órgãos fiscalizadores

Com participação dos Ministérios Públicos do Estado, Federal e do Trabalho, reunião discutiu transparência de contratos na entrega da nova unidade hospitalar
Participaram representantes dos Ministérios Públicos do Estado, Federal e do Trabalho

Foto: Pedro Guerreiro / Ag.ParáNa manhã desta sexta-feira (12), governo do Estado e a Prefeitura de Santarém participaram de uma reunião com representantes dos Ministérios Públicos do Estado, Federal e do Trabalho, para tratar sobre a abertura do Hospital de Campanha no município. A iniciativa foi solicitada pelo Estado e Município, para que os órgãos fiscalizadores pudessem estar cientes dos processos contratuais que estão sendo feitos.

A reunião foi realizada de forma online e iniciou com o secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz, dando um panorama geral das ações do Estado na região.


“O governo do Estado tem agido na região, desde o início desta segunda onda de contágio da Covid-19. Em janeiro, tínhamos apenas 86 leitos e hoje contamos com 250 sob a gestão do Estado, somando as regiões do Baixo Amazonas e Tapajós, além de 83 leitos da gestão da prefeitura. Tudo isso é um esforço conjunto que todos nós estamos fazendo, para não deixar a população desassistida e para que nosso Estado não chegue ao colapso, como o Amazonas chegou”, explicou o Sipriano Ferraz.
Secretário adjunto da Sespa, Sipriano Ferraz

Foto: Pedro Guerreiro / Ag.ParáAinda durante a fala, o secretário da Sespa ponderou a importância da abertura do Hospital de Campanha, o trabalho em parceria com a prefeitura e a transparência em todos os processos de contratação. O gestor também reforçou que Estado e Município estão à disposição dos promotores e procuradores para esclarecer todas as dúvidas.

“Nunca falamos que seria tranquila essa segunda onda, mas colocamos em prática tudo o que foi pensado. Nos juntamos com a prefeitura, fortalecemos a parceria e o trabalho tem dado certo. Aproveito a oportunidade para nos colocar à disposição dos senhores, se quiserem conhecer nossas estruturas, nosso trabalho, analisar os contratos. Está tudo à disposição”, reiterou Sipriano Ferraz.

HOSPITAL DE CAMPANHA

Os representantes dos Ministérios Públicos elogiaram a iniciativa do Estado e Município em solicitar esta reunião para esclarecer as dúvidas sobre a abertura do Hospital de Campanha. Além disso, eles também cobraram transparência no fechamento de contratos e ressaltaram outras recomendações aos gestores municipais e estaduais.

“Estamos aqui para elogiar a iniciativa de vocês em solicitar esta reunião para esclarecermos os interesses em abrir o Hospital de Campanha. Mas, além disso, queremos deixar claro que precisamos ter acesso aos contratos, aos fornecedores, precisamos desse acompanhamento, para evitar problemas futuros, como falta de pagamentos e bloqueio de valores. Estamos aqui para atender o interesse público”, disse a promotora Evelin Staevie, representante do Ministério Público do Estado.

Ag.ParáO prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, ponderou as dificuldades do Município para abrir o Hospital de Campanha. “Está difícil o comércio de material e insumos hospitalares. Os preços estão altos. O material não está sendo entregue no prazo. Sou um gestor que sempre busco a legalidade. Administro com maior zelo e sempre busco ter transparência. Temos muitas questões burocráticas que travam tudo. Precisamos dar respostas e, muitas vezes, estamos sujeitos a dificuldades. Não estamos aqui defendendo o que é errado, até porque não temos dinheiro para desperdício, mas estamos em uma situação difícil”, ponderou o prefeito.

Ao fim da reunião, tanto os representantes do Estado quanto do Município destacaram a necessidade de apoio dos órgãos fiscalizadores para que o Hospital de Campanha seja entregue na próxima semana.

“Estamos fazendo um trabalho conjunto. Todos somos responsáveis por essas ações que estamos implementando e, se conseguirmos sobreviver, sem virar o Amazonas, vai ser mérito de todos nós. Por isso, estamos pedindo que vocês acompanhem os nossos processos e se tivermos cometendo algum equívoco, nos orientem. Estamos aqui fazendo o nosso melhor, mas se vocês identificarem algo que precise melhorar, nos ajudem e nos orientem, para que o Hospital seja entregue o mais rápido possível, para ajudar a população da região”, finalizou o secretário adjunto.

Além do secretário da Sespa e o prefeito de Santarém, também participaram da reunião o secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto; Vânia Portela, procuradora-geral do Município; Roberta Merabet, controladora-geral do Município; Matheus Coutinho, procurador jurídico do Município; Vânia Staevie, promotora do Estado (MPE); Adler Calderaro, promotor do Estado (MPE); Gustavo Kenner, procurador da República (MPF); Eduardo Sidney, promotor do Trabalho (MPT); os titulares da Diretoria de Desenvolvimento e Auditoria em Serviços de Saúde da Sespa, Guilherme Mesquita, e da Diretoria de Desenvolvimento de Redes Assistenciais da Sespa, Simone Oliver; a coordenadora de Saúde do Centro Regional de Governo, Talita Liberal; a diretora do 9º Centro Regional de Saúde da Sespa, Aline Cunha; a secretária municipal de Saúde de Santarém, Marcela Tolentino; o diretor-geral do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Hebert Moreschi; representante da “Mais Saúde”.

Blogdocarpê com informações Agência Pará 

Nenhum comentário