Header Ads




Novo auxílio emergencial deve reduzir pela metade número de beneficiários

Crédito: Agência Brasil 

O Governo Federal vai reduzir o número de beneficiados para o novo auxílio emergencial. Ao todo, aproximadamente 33 milhões de brasileiros farão parte do novo programa, já incluindo os 14 milhões que atualmente fazem parte do programa Bolsa Família.

O corte para saber quem permanece foi feito a partir de um levantamento que utilizava as informações dos cidadãos que receberam o auxílio emergencial em 2020. Também foram utilizados dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), INSS, MEI e CNIS.

Para o processo, foi usada uma plataforma desenvolvida pelas secretarias de Governo Digital e de Previdência e Trabalho, que fizeram um cruzamento a partir de 11 bases de dados para definir quem será atendido pelo novo auxílio emergencial. A nova base de dados será usada também para outros programas de renda e de emprego que podem ser lançados futuramente.

Ainda não está definido o valor que será pago na nova rodada do auxílio emergencial e nem por quantos meses vai durar. A negociação entre governo e Congresso até agora aponta o pagamento de três a quatro parcelas de R$ 250. A ideia é que o benefício volte a ser pago a partir de março.

Nenhum comentário