Header Ads




Pará lidera ranking da nova variante da covid-19 junto com Amazonas e Espírito Santo

Crédito: Agência Brasil 

O Espírito Santo é, depois do Amazonas, a unidade federativa mais afetada pela variante da covid-19 identificada em Manaus, conhecida como P1. Os casos do são todos importados do Amazonas, que lidera o ranking com 110 registros, enquanto a UF capixaba tem 17 infecções computadas. O Pará vem logo em seguida, com o 11 casos.

Os estados da Paraíba (10), Rio de Janeiro (4), Piauí (1) e Santa Catarina (1) também estão na mesma situação. São Paulo (9), Roraima (7) e Ceará (3) identificaram pelo menos uma ocorrência de transmissão local. Os números são do Ministério da Saúde.

Além desses estados, outros 17 países já encontraram a variante conhecida como P1 em viajantes que partiram do Brasil. O primeiro caso da mutação foi identificado no Japão, em pessoas que embarcaram na capital do Amazonas rumo ao país asiático. Isso aconteceu em 10 de janeiro deste ano.

Depois de o Japão ter notificado o Brasil da descoberta da nova variante, um estudo realizado por pesquisadores brasileiros e britânicos apontou que, até novembro, não havia registro da cepa em Manaus. Já nas amostras analisadas em dezembro, a P1 foi encontrada em 52,2% dos casos.

Com informações Metrópoles

Nenhum comentário