Header Ads




Pará reduz em mais de 80% número de casos de dengue

Crédito: Agência Pará

O primeiro Informe Epidemiológico de 2021, referente ao mês de janeiro, registrou uma queda de 80,75% nos casos de Dengue no Pará em relação ao mesmo período de 2020. O informe é realizado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). No início de 2020, foram registrados 291 casos da doença, mas agora em 2021 foram contabilizados 55 casos. Os municípios com mais casos notificados são Itaituba, Novo Progresso, Belém e Altamira.

Embora haja uma melhoria em relação a Dengue, em 2020 o Pará teve um surto nos casos de zika, que embora não tenha registrado nenhum óbito, registrou 74 casos no município de Prainha, no Baixo Amazonas e 47 casos em Santarém, oeste do Pará.

A coordenadora estadual de Arboviroses, Aline Carneiro alerta que “Embora os números sejam favoráveis neste início de ano e o estado do Pará tenha fechado 2020 com uma queda de 17,26% nos casos confirmados de dengue em comparação com 2019, não podemos relaxar com as medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti” disse. A coordenadora também destaca que os cuidados preventivos como eliminação de criadouros devem ser mantidos.

As manifestações clínicas e sintomáticas de dengue, zika e chikungunya são semelhantes, mas podem ser diferenciadas. Os principais sintomas da dengue são febre alta e de início imediato sempre presente, dores moderadas nas articulações, manchas vermelhas na pele e coceira leve.

A zika apresenta febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 24 horas, coceira de leve à intensa e vermelhidão nos olhos. Já a chikungunya se manifesta com febre alta de início imediato, dores intensas nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 48 horas, coceira leve e vermelhidão nos olhos.

Com informações da Agência Pará

Nenhum comentário