Header Ads




Facção criminosa ameaça matar mais agentes penais e cometer atentados contra órgãos públicos no Pará

No domingo, 28, uma das maiores facções criminosas do Brasil expediu um comunicado ameaçando agentes da Seap
Crédito: Divulgação/ Seap

No último sábado, 27, e durante todo final de semana diversos áudios começaram a circular nas redes sociais de conversas vazadas, entre a cúpula da secretaria da segurança pública do Pará e membros de organizações criminosas que atuam dentro dos presídios do estado.

As conversas tratam sobre facilidades na vida dos internos dentro das penitenciárias, sobretudo o Complexo de Americano, em Santa Izabel, localizado na região nordeste do Pará.

Ainda no último final de semana uma ‘circular’ que funciona como uma espécie de comunicado para os membros da facção criminosa foi emitida. A orientação reforça os ataques contra policiais penais e ataques a órgãos públicos.

Confira a íntegra do comunicado que circula nas redes sociais:

'Viemos através dessa nota CIRCULAR Transparecer a todos que o acordo que foi feito com a SEAP a respeito de nossos irmãos no privado, que foi prometido a eles seus direitos legais, e sendo assim acabariam as mortes na rua dos policias penais, mas não fizeram o que prometeram na conversa recente por telefone e nesses áudios que vazou por ai e continuam oprimindo nossos irmãos dentro do cárcere

Aonde o que nos apenas queríamos era nossos direitos dentro do privado e deixar nossos amigos pagar sua pena perante a justiça

Então por esse motivo vamos deixar bem claro que a partir da data de hoje dia 28/03/2021 em todo solo paraense, aonde estiver um funcionário administrativo ou policial penal (SEAP) podem matar e onde tiver um órgão público vamos explodir, pontes etc…ate a segunda ordem.

Esperamos que todos tenham compreendido creio que não ficou brechas para armazenamento de dúvidas. ATT: COMANDO VERMELHO CVRL PA & RJ

SE EU AVANÇAR SIGA-ME

SE EU RECUAR MATE-ME

SE EU MORRER VINGA-ME

PAZ

JUSTIÇA

LIBERDADES'

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que tomou conhecimento do áudio e irá apurar para verificar a autenticidade do conteúdo.

Fonte Roma News 

Nenhum comentário