Header Ads




Justiça determina retorno das forças de segurança a Jacarecanga, no Pará

Medida visa evitar invasões de terra e novos conflitos na área.
Casa em aldeia Munduruku é incendiada em Jacareacanga, no Pará. — Foto: Reprodução

A Justiça Federal da 1ª Região determinou neste sábado (29) que as forças de segurança retornem ao município de Jacareacanga, no sudoeste do Pará, em até 24 horas, e mantenham o efetivo, seja da Polícia Federal, das Forças Armadas ou da Força Nacional de Segurança. A medida visa evitar invasões de terra e novos conflitos na área.

Desde a última quarta-feira (26), o clima é tenso na cidade. Garimpeiros entraram em conflito com a Polícia Federal para tentar impedir uma operação de combate à mineração ilegal nas Terras Indígenas Munduruku e Sai-Cinza.

A polícia também investiga o incêndio de duas casas de uma liderança indígena, que teria sido provocado por defensores do garimpo. A operação "MunduruKânia" terminou sexta-feira (28).

A decisão deste sábado atende a um pedido do Ministério Público Federal, que criticou a falta de planejamento das forças de segurança na operação, o que teria acirrado os conflitos no município.

No texto, o juiz federal Ilan Presser disse que "os atentados contínuos ao patrimônio público e à integridade física de lideranças indígenas, demonstram que a retirada das forças federais da região se revelou prematura". Caso a determinação seja descumprida, a União deve pagar multa de R$ 50 mil por dia.

Fonte G1 Pará

Nenhum comentário