Header Ads




Covid-19: Nutricionista do HCS orienta sobre os benefícios da alimentação correta no tratamento

A nutrição tem grande importância na recuperação dos pacientes com a Covid-19

O tratamento de pessoas diagnosticadas com Covid-19 requer, a depender do caso, cuidados especiais com a alimentação. No Hospital de Campanha de Santarém (HCS) a equipe de Nutrição avalia individualmente cada paciente internado para definir o tipo de dieta e o modo de preparo dos alimentos, que são selecionados com base em critérios específicos. A nutrição tem grande importância na recuperação dos pacientes com a Covid-19. O atendimento às necessidades do corpo, que combate a infecção respiratória ou está em recuperação, tem impacto direto no sucesso do tratamento.

Para a nutricionista do HCS, Maruza Moura, na hora da alimentação, a principal orientação para quem está em tratamento da doença ou ainda para o “pós covid” é buscar ajuda de um especialista nesta área. Ela afirma que muitos pacientes têm comorbidades e precisam de uma nutrição mais específica.

 “O importante é analisar a situação do paciente e traçar a melhor estratégia, existem casos, para aqueles internados em que vai ser necessário uma suplementação via oral ou com uma terapia nutricional enteral para atingir o aporte calórico necessário. Mas existem aqueles que só precisam balancear os nutrientes do corpo”, explicou.

Ela afirma que o consumo de sal e açúcar, bem como alimentos gordurosos, contribuem para a demora na normalização dos exames clínicos e que ao preparar os alimentos no HCS o açúcar não entra e o sal é colocado em quantidade mínima.

A nutrição adequada no pós-covid também é uma forte aliada para a recuperação total, afirma a especialista. Ela explica que cada paciente tem necessidades específicas; e isso depende de alguns fatores como idade, presença de outras doenças, exames laboratoriais, e atividade física, entre outros. De uma forma geral, para uma alimentação mais saudável e balanceada deve ser baseada em alimentos in natura, como arroz, feijão,tapioca, goma de tapioca, carnes sem gordura, frutas, legumes, verduras e aveia, entre outros.

“Uma dica também é pingar algumas gotas de limão na água para aguçar as papilas gustativas e fazer o consumo de frutas cítricas ajuda muito. Isso ameniza o efeito da falta de paladar, por exemplo. O uso de temperos naturais no preparo das refeições para realçar o sabor dos alimentos também é uma alternativa’, orientou.

Outra recomendação muito importante nesse período de recuperação pós-covid é a hidratação. O Ministério da Saúde (MS) preconiza 35 ml por kg de peso. O hábito de tomar água é fundamental, pois a ingestão de líquidos ajuda a eliminar as secreções dos pulmões, e também reduz a glicose, além de outras funções vitais para o organismo humano.

Alimentação do HCS

Maruza relata que os pacientes internados no HCS fazem seis refeições por dia. Essa é considerada a quantidade suficiente para manter os níveis de energia circulante no organismo, pois uma das principais características do vírus é atacar os pulmões e o pleno funcionamento pulmonar, de acordo com ela, necessita de um grande gasto enérgico.

“Com o comprometimento do pulmão, gera um estresse oxidativo que é o gasto excessivo de energia, que quando não é achada no organismo através da alimentação, é usada a energia muscular. Nesse processo a pessoa sente fadiga e cansaço”, disse.

Para os pacientes que não conseguem se alimentar, é preparado fórmulas de aminoácidos, essas, vem praticamente prontas para metabolização. “Após receberem as fórmulas por alguns dias eles sentem muita fome e pedem dois pratos de comida”, contou ela.

*Ascom - HCS*

Nenhum comentário