Header Ads




Justiça mantém prisão da jovem que matou namorado com tiros de pistola em Santarém

Na delegacia, Raquel Travassos se reservou ao direito de permanecer calada. Mas informalmente disse que matou o jovem Matteo Santos e que pretendia se matar.
Na primeira foto, Matteo com Raquel Travassos na comemoração do aniversário dele; na segunda, Raquel — Foto: Reprodução/Facebook

Em audiência de custódia na manhã desta terça-feira (22), o juiz Gabriel Veloso de Araújo, da 3ª Vara Criminal de Santarém, oeste do Pará, indeferiu os pedidos da defesa de Raquel Travessos, 21 anos, e manteve a prisão da suspeita de matar o namorado Matteo Santos, 25 anos. O crime aconteceu no início da tarde de segunda (21), em um apartamento nos altos de um ponto comercial localizado na Av. Cuiabá, bairro Caranazal.

Inicialmente, os advogados Rogério Borges e Poliana Aguiar alegaram insanidade mental de Raquel. Depois, solicitaram que a prisão fosse convertida em domiciliar pelo fato de Raquel ser mãe de uma criança de apenas 3 anos, e apresentar problemas psíquicos. Também foi levantada a possibilidade da jovem estar grávida, por esse motivo, o juiz Gabriel Veloso determinou que a Secretaria de Administração Penitenciária do Pará (Seap) providencie realização de exame de gravidez.

Durante toda a audiência no Fórum da Comarca de Santarém assim como, na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil, Raquel Travessos se manteve em silêncio. Mas, de acordo com informações do delegado Herbert Farias, no dia do crime, Raquel contou informalmente à polícia que não aceitava o fim do relacionamento do Matteo e que após matá-lo a intenção dela era também se matar, mas os vizinhos do apartamento chegaram ao local antes que ela consumasse o plano por completo.

À Tv Tapajós, o delegado Lucivelton ferreira, tio de Matteo, contou que o relacionamento do sobrinho com Raquel era muito conturbado devido ao temperamento explosivo da jovem.

O Crime

Após a última briga de Raquel e Matteo no fim de semana, a jovem teria retornado para a casa dos pais, e na manhã do dia 21 saiu dizendo que ia procurar emprego. Mas na verdade, ela tinha saído de casa levando a arma do pai, um policial militar da reserva.

Raquel voltou ao apartamento onde Matteo morava. Ela disparou contra o rapaz atingindo a cabeça, o maxilar e uma das mãos, sem que ele tivesse chance de defesa. Os vizinhos ouviram os tiros e correram para o local. A princípio, Raquel disse que Matteo tinha se suicidado, depois admitiu que tinha atirado nele.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar ao local encontrou Raquel, que oi conduzida a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil, e depois de passar por exame de corpo de delito ela foi encaminhada ainda na segunda-feira a triagem feminina do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, onde segue à disposição da Justiça.

Fonte G1 Santarém 

Nenhum comentário